44294429

19 agosto 2014

mbf_banner_noticias_24 (1)

Parcelar as compras no carnê ou boleto vem se tornando, cada vez mais, um hábito menos comum entre os brasileiros.

Segundo um levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal de educação financeira Meu Bolso Feliz, apenas 10% dos consumidores residentes nas capitais brasileiras costumam fazer compras no crediário com alguma frequência – ou seja, realizam pelo menos uma compra nesse tipo de modalidade a cada três meses. Outros 40% dos entrevistados afirmaram fazer até três compras por ano e 50% nem sequer chegaram a utilizar essa modalidade de crédito em algum momento de suas vidas.

 

“O crediário já foi uma ferramenta financeira bastante utilizada pelos brasileiros, principalmente antes da estabilização da moeda e quando havia menos pessoas bancarizadas”, afirma Vignoli. Os especialistas do Meu Bolso Feliz explicam que, de modo geral, o crediário é uma forma de financiar as compras em mais parcelas do que um cartão de crédito permite. Isso acontece porque o crediário é um tipo de financiamento que funciona de maneira independente em relação ao banco. “Tem lojas que trabalham com financeira e outras que têm crediário próprio”, explica Vignoli.

Vantagens do Crediário:

1 – Juros mais baratos

Em média, os juros cobrados pelo crediário (72,22% aa) são mais baixos do que no cartão de crédito (238,67% aa) ou cheque especial (159,76% aa), de acordo com dados da Anefac, mas nem por isso, podem ser considerados “baratos”. Dependendo da compra, pode ser vantajoso para o consumidor optar pelo parcelamento no carnê;

2 – Dividir em mais prestações

Ao comprar no carnê, o consumidor pode dividir o valor da compra em até 48 vezes, na maioria das lojas. Já no cartão, em média, o número de prestações não passa de 12.

3 – Negociação com o lojista

Mais do que uma forma de pagamento, o famoso carnezinho é também sinônimo de relação de confiança. Consumidores que acumulam um bom histórico de pagamento podem conseguir melhores condições de pagamento em compras futuras;

Riscos do Crediário:

1 – Dividir em muitas prestações

A Facilidade do crédito pode fazer com que o consumidor acumule muitas prestações sem perceber. Para os menos organizados, o impacto no orçamento doméstico com outros compromissos financeiros pode ser bastante negativo. “O consumidor deve evitar fazer mais de três prestações ao mesmo tempo. Quem compromete mais de 30% da renda familiar com prestações acumuladas, sejam elas através de crediário, cartão ou cheque pré-datado, pode sofrer sérios desarranjos no orçamento, caso haja uma situação emergencial.”, explica a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

2 – Menos praticidade

No carnê, o consumidor tem que voltar à loja para fazer o pagamento todos os meses, o que não é prático em comparação com o cartão de crédito. Além disso, para ter acesso a essa ferramenta o processo é um pouco mais burocrático. As lojas, geralmente, fazem uma análise cadastral do cliente para avaliar se ele possui condições de arcar com o valor do bem.

3 – Juros embutidos

Em alguns casos, os juros costumam vir embutidos no valor a vista, o que torna a identificação por parte do consumidor mais difícil. Caso o consumidor se depare com uma situação em que o preço a vista é idêntico ao preço total parcelado, ele deve negociar com o lojista um desconto no pagamento à vista ou pesquisar melhores condições em outros estabelecimentos.

 

Saiba mais:

Em época de crise, ainda podemos comprar a crédito?

7 atitudes para não se endividar no cartão de crédito

7 dicas para a contratação de um empréstimo

 

 

 

Paula Aftimus

Paula Aftimus

Jornalista com especialização na State University of New York, editora de publicações e portais do Grupo Abril e especialista em mídias digitais. Passagem acadêmica pelas áreas de Serviço Social e Educação e MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV

Veja também

como-economizar-mercado-marcas-proprias
Economize na compra de produtos no mercado
Em momento de crise econômica e inflação alta, investir nas marcas próprias pode render uma boa economia!   [...]
mbf_banner_noticias_01-1
Você sabe como organizar as finanças para 2017?
Falta 1 mês para 2016 acabar e você quer garantir um ano mais saudável financeiramente. Mas será que você  [...]
mbf_banner_noticias_14-p9fas
Como ganhar dinheiro na internet
O mundo digital está cheio de opções rentáveis, mas os golpes também são muitos. Saiba como se dar bem c  [...]