49084908

07 outubro 2014

mbf_banner_noticias_02-7yx97

Confira dicas práticas que podem te ajudar a manter as contas em dia e ainda poupar um dinheiro no fim do mês

Há quem pense que estar no sufoco é sinônimo de estar no vermelho. Mas não. Ter uma vida financeiramente apertada pode significar a falta do hábito de guardar dinheiro. Quer um exemplo? Você ganha 2 mil reais por mês e gasta exatamente tudo ou mais do que recebe. Lhe parece familiar? José Vignoli, educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz, diz que esse é um hábito muito comum e prejudicial a saúde financeira: “Cada vez se vê mais pessoas com esse tipo de atitude. O problema disso é que em um momento de necessidade extra, ou da realização de um sonho, a pessoa não tem dinheiro para nada e ainda pode estar no negativo”.

 

E uma pesquisa feita pelo SPC Brasil confirma essa tendência: 27% das pessoas não possuem reservas financeiras e/ou previdência privada. Essa incidência é ainda maior em mulheres, cerca de 31%.  A diarista Maria Sônia Macedo de Oliveira já fez parte desses números. Hoje, ela conta que aprendeu a importância de poupar dinheiro: “Consegui reduzir os gastos trocando o telefone fixo por celular e cortando a TV a cabo. Era um dinheiro desperdiçado porque quase não paro em casa. Com isso, abri uma poupança.”

 

O problema é que decidir poupar é fácil, mas começar a agir é mais complicado. Mas para colocar em prática seus novos hábitos, o Portal Meu Bolso Feliz dá sugestões de atitudes simples que podem ajudar você e sua família a gastar menos no dia a dia e, automaticamente, juntar um dinheirinho extra no final do mês.

 

1. Fixe uma meta

Para dar o pontapé inicial, estipule uma meta. Exemplo: se você ganha R$1.000, que tal começar a economizar R$100 revendo gastos do dia a dia?

 

2. Descubra onde pode economizar

Através do Meu Bolso Feliz, você conseguirá entender sua situação e dar um novo rumo à sua vida financeira evitando desperdícios. Você logo vai perceber que muitas despesas podem não fazer sentido e aí começar a economizar.

 

3. Entenda para onde vai o seu dinheiro no dia a dia e comece a fazer as mudanças

 

Alimentação – economia média de r$100 por mês

• Tome café da manhã em casa, e não na padaria. Aquela vitamina e os pãezinhos de toda a manhã fazem seu auxilio refeição acabar antes do final do mês ou se este não é o seu caso, fazem seu dinheiro ir embora sem você perceber.

 

• Sempre pesquise os preços na região do seu trabalho e muita atenção aos restaurantes por quilo que sempre oferecem comidas que podem deixar seu prato mais pesado. Um filé com uma boa salada mata seu apetite e ajuda a alimentar seu bolso. Caso consiga trazer o almoço de casa, melhor ainda.

 

• O cafezinho também pode ser um vilão na sua economia. Quer um exemplo? Cortando um gasto de R$3 por dia, você economiza uma média de R$60 no mês.

 

Supermercado, farmácia e itens domésticos – economia média de r$80 no mês

• Faça uma lista de compras antes de ir ao supermercado e tente fazer, no máximo, duas grandes compras por mês.

 

• Procure fazer suas compras em supermercados atacadistas. Comprando itens em quantidade maior você consegue economizar, em média, de R$30 a R$50 por compra.

 

Evite fazer compras com crianças. As vontades dos pequenos também aumentam o valor final. Afinal, doces, chocolates e produtos que vêm com brindes costumam ser caros.

 

• Vá às compras alimentado. A fome vai fazer você comprar mais.

 

• Avalie o que compra em farmácia, itens domésticos e mercado. Fazendo uma faxina financeira você perceberá que pode reduzir uma média de 20% cortando itens supérfluo, como, por exemplo, aqueles que sempre sobram e até acabam indo para o lixo por causa da validade vencida.

 

Roupas e bens de consumo – economia variável por mês

• Faça a conta de quanto gasta com roupas, acessórios e produtos que acaba não usando. Com esse cálculo você já tende a reduzir o consumo.

 

Faça pesquisa de preço.

 

• Dê presentes mais baratos. Se você pode dar algo bacana por R$50, porque vai gastar R$100?

 

Carro – economia variável por mês

• Se você está no vermelho, considere a venda de seu carro. Os gastos mensais são muitos, como a prestação, combustível, seguro, estacionamento, garagem, lavagem e multas eventuais. Aproveite para usar esse dinheiro para pagar dívidas atrasadas. Se sobrar, comece uma poupança para evitar atrasar novamente. Antes acerte sua vida financeira e depois volte a pensar em ter outro carro.

 

• Se o carro é extremamente necessário, troque por um modelo mais simples e barato, e preste atenção no preço do combustível.

 

Repense seus hábitos de pagamento

Peça ao seu banco que reduza o limite do cheque especial, não ande o tempo todo com o cartão de crédito na bolsa e evite parcelar suas compras. Os juros embutidos nesses hábitos podem aumentar seus gastos em 10%, na média. No Portal Meu Bolso Feliz você descobre as melhores maneiras de administrar seu dinheiro.

 

Natália Chagas

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

mbf_banner_noticias_15
Carro é primeira opção para quem busca financiamento
Automóvel  ainda é a paixão nacional  do  consumidor  brasileiro. Especialistas dão dicas para escolhe  [...]
spc-mbf-como-organizar-bazar-roupas
Organize um bazar de roupas e ganhe uma grana
Quer faturar uma grana extra ou adquirir itens diferentes, sem gastar? Então veja, passo a passo, como organi  [...]
portaaporta-mbf
A venda porta a porta pode ser sua próxima fonte de renda
Todo mundo quer garantir uma grana extra em tempos de crise. Para alguns, ainda, mais importante do que aument  [...]