67526752

01 dezembro 2015
decoracao-abre-mbf
Mudar a decoração do quarto infantil pode ser mais simples e barato do que você imagina. Invista no espaço preferido das crianças de maneira criativa e  inteligente

A idade dos filhos vai mudando e a necessidade de adequar o espaço preferido deles também se modifica. Afinal, o quarto de bebê pintado com tons pastel e cheio de móveis pequenos e bichos de pelúcia não vai combinar com um menino de 7 anos que ama carrinhos. Mas, ao mesmo tempo, é preciso tomar cuidado porque decorar o quarto das crianças sempre parece ser uma ótima ideia mas o novo visual, muitas vezes pensado pela própria criança, em pouquíssimo tempo ficará novamente ultrapassado.  “O quarto deve ser um espaço aonde a criança se identifica,  um lugar íntimo, que represente seu porto seguro mas, do ponto de vista financeiro, é importante fazer aqui também a distinção entre necessidade e desejo”, explica Ana Paula Hornos, educadora financeira e colunista do Portal Meu Bolso Feliz.

 

Além disso, na hora de pensar e decorar o quarto da criança é imprescindível que os pais pensem no que faz seus filhos se sentirem bem, na segurança da criança e, mais do que isso, na criação de uma borda limite entre o espaço dos pais e da própria identidade dos filhos. Então, o desafio aqui é divertido e simples: decorar o quarto dos pequenos de acordo com a faixa etária deles, deixar o ambiente aconchegante,  funcional e, o mais importante, não gastar mais do que o necessário. Ana Paula Hornos ainda alerta que é importante saber diferenciar necessidade de desejo: necessidade são os móveis básicos para que a criança durma, se vista e talvez estude. Necessidade também é ter objetos dos quais as crianças, nas diversas faixas etárias, se identifiquem como livros, brinquedos e algo simbólico como um porta-retrato ou um brinquedo antigo que represente uma lembrança de um momento feliz. Desejo são os objetos de decoração que muitas vezes representam as vontades das próprias mães e pais e não obrigatoriamente das crianças.

 

Dessa maneira, e com as dicas do arquiteto Rodrigo Rufino, de São Paulo, você vai conseguir criar um quarto para seu bebê ou modificar o quarto já existente de maneira barata e criativa:

 

Antes de começar

O primeiro passo para investir em uma decoração funcional e bem pensada é avaliar a situação, lembrando que desejos podem ser realizados se couberem no orçamento e na lista de prioridades familiar. Por exemplo:

1 – Avalie se é possível manter os móveis básicos e trocar os acessórios do quarto do seu filho.

2 – Se o problema for funcional, ou seja, você precisa trocar um berço por uma cama, foque no que realmente importa.

3 – Avalie e pergunte o que fará seu filho feliz. Muitas vezes, uma cor diferente ou um simples objeto faz toda a diferença.

4 – Lembre-se que as crianças pensam nas fantasias e desejos imediatos mas o papel dos pais é, antes de tudo, criar um espaço seguro de desenvolvimento dos filhos e simultaneamente ensiná-los a estabelecer prioridades. “Por isso, não se preocupe em  fazer um quarto extremamente decorado, gerando dívidas”, aconselha Ana Paula.
5 – Saiba que não é necessário contratar mão de obra para criar ou modificar o quarto do seu filho. Chame a família para ajudar e use e abuse da criatividade. Para ajudar na inspiração, consulte sites e fanpages que dão dicas e ideias de decoração. Algumas delas:

Fanpage de decoração

Canal Casa e Decoração da GNT 

Canal de Decoração 

 

Mãos a obra

“O quarto de uma criança é sempre um projeto muito prazeroso de fazer e, se for permitido, é possível criar sem limites”, explica o arquiteto Rodrigo Rufino. Por isso, é importante listar prioridades e definir um orçamento antes de começar a reforma. E mais: não ultrapasse esse valor mesmo se a nova ideia parecer irresistível.

Depois, descubra em que fase seu filho está para poder começar o projeto:

 

O quarto do bebê

decoracao-quarto-bebe-mbf

 

A melhor opção é começar com um tema ou uma cor, que não precisa mais seguir o padrão: azul – menino, rosa – menina. A partir desse tema, algumas sugestões:

– Invista em texturas como, por exemplo, um papel de parede e aplique-o em uma das paredes do quarto ou em uma faixa que percorre todo o quarto.

–  Use luz indireta, que deixa o quarto mais aconchegante e tranquilo. Para isso, um abajur pode ajudar.

– Coloque um toque pessoal no quarto como, por exemplo, uma peça que você mesmo pintou ou que pertenceu a alguém da família.  Isso dará o toque de exclusividade a esse bebê que está chegando.

 

O quarto da criança

decoracao-quarto-crianca.mbf

 

Quando chega a hora de decorar o quarto da criança é importante lembrar que seu filho não é mais um bebê e tem várias opiniões para dar. Por isso:

– Leve em consideração o personagem favorito do seu filho como a Princesa da Disney, a Barbie ou algum Super-Herói. Trazer isso para dentro do quarto faz a imaginação ir além, tanto da criança quanto do adulto.

– Coloque algo que remeta a este personagem ou tema no quarto: a cor da parede, um papel de parede ou, até, um boneco ou quadro de uma cena do filme preferido do seu filho. Esse será o ponto focal de toda decoração.

– Deixe um espaço no quarto para seu filho criar, porque nessa fase a criança está em constante transição: compre uma lousa ou um rolo de papel para que eles possam desenhar e se expressar.

 

O quarto teen

decoracao-quarto-teen-mbf

 

Com o tempo, entramos na fase da adolescência, quando nossos filhos já se acham adultos. Aqui, é importante fazer algumas alterações no quarto e deixá-lo mais sóbrio. Então:

– Troque os bonecos de super-heróis e princesas por, por exemplo, uma cesta de basquete na parede ou um baú antigo onde a menina possa guardar suas agendas e lembranças.

– Deixe as cores vibrantes de lado e invista em tons sóbrios.

– Se possível, mantenha os móveis, mas lembre-se que as paredes darão lugar aos posteres e quadros com frases e temas do universo teen. Algumas almofadas podem dar um ar mais colorido ao ambiente.

 

Por fim, é importante observar que o diferencial é sempre o toque pessoal, levando em consideração o gosto e preferências da criança. “O essencial é dar personalidade ao quarto porque, para criança, não existe espaço mais íntimo do que esse”, finaliza Rodrigo.

 

Saiba mais:

Divirta-se com seu filho sem afetar o bolso

Economize ao montar o guarda-roupa do seu filho

Seu padrão de vida pode te deixar no vermelho

Natália Chagas

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

05
Como funciona o crédito imobiliário
Entenda o que é o crédito imobiliário e saiba como conseguir o empréstimo seja para reformar, construir ou  [...]
ciladas-limpar-nome-mbf-spc
Cuidado com as ciladas na hora de limpar seu nome
A situação complicou e seu nome foi negativado. Saiba qual a melhor maneira de sair dessa – sem se enrolar  [...]
consorcio-vale-a-pena
Tudo o que você precisa saber sobre Consórcio
Com a crise, alta dos juros, crédito mais caro e sem dinheiro para pagar à vista, o consórcio tem aparecido  [...]