58905890

04 maio 2015

Veja sete comportamentos que você precisa adotar já para conseguir viver de renda no futuro, independentemente de quanto ganha por mês

Ambição, necessidade de enriquecer logo e rapidez ao assimilar informações. Eis três das principais características da maioria dos jovens que, hoje, têm entre 18 e 30 anos e são conhecidos por pertencer à geração Y. No entanto, outras duas características se somam a essas três: visão de curto prazo e falta de preocupação em acumular patrimônio para o futuro. “Pesquisas mostram que eles são mais propensos ao consumo compulsivo que outras faixas etárias”, alerta a educadora financeira e coach de finanças Ana Paula Hornos. Outro problema: diferentemente dos pais, essa nova geração, que possui uma expectativa de vida maior, sonha em se aposentar mais cedo, em média aos 61 anos, segundo pesquisa da Said Business School, da Universidade de Oxford, junto a jovens da geração Y em diversos países, o Brasil entre eles. Pois como alcançar esse objetivo com os pés tão fincados no imediatismo do presente?

A falta de hábito de poupar acontece porque as pessoas não costumam associar a poupança que deve ser formada desde cedo às metas pessoais e à realização de sonhos. “Na verdade, para um futuro saudável, alguns valores precisam ser resgatados e reforçados, como o valor do trabalho, da paciência, do planejamento, do propósito de vida, do investimento e do consumo consciente”, explica Ana Paula. Para o educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz, José Vignoli, “não é fácil, mas os jovens precisam refletir e se conscientizar de que o tempo passa e que amanhã pode ser tarde demais, afinal, elas não ficarão jovens para sempre.”

mbf-spc-como-viver-de-renda

7 atitudes para fazer hoje e conseguir viver de renda amanhã

1-Foque na sua carreira

Atualmente, os jovens mudam de emprego com uma frequência avassaladora. E os motivos alegados vão da ausência de desafios ao lento potencial de crescimento dentro da empresa. No entanto, muitas vezes, o impulso e a falta de paciência são a mola propulsora para o pedido de demissão. “Do ponto de vista comportamental, a virtude do saber esperar, da paciência e da persistência serão os maiores desafios da geração Y”, alerta Ana. Então, antes de sair por aí em busca de uma nova vaga, pense se já fez tudo o que podia no atual emprego para demonstrar sua vontade de crescer. Além disso, também vale uma conversa com o chefe sobre sua insatisfação momentânea. Quem sabe ele aponta, no futuro, uma saída vantajosa para você. Vale ressaltar, no entanto, que às vezes focar na carreira pode ser justamente ficar de olho em novas possibilidades, tendo coragem para mudar de emprego, se mais vantajoso.

2- Conscientize-se: o tempo passa!

Deixar para guardar dinheiro amanhã ou só quando tiver um salário que considere suficiente é uma péssima ideia. Não importa com que idade você iniciou sua vida profissional, a partir do momento em que receber o primeiro salário, comece a poupar. “O número que pode servir de base para se reservar é 10 por cento do salário, mas não gosto de apontar um percentual, pois nem sempre é possível guardar essa quantia e isso pode desanimar. Quem não consegue separar esse valor, que reserve menos, mas não deixe de economizar. E lembre-se, quanto mais conseguir guardar, melhor”, alerta Vignoli, que completa: “transforme o ato de poupar dinheiro num hábito”.

3- Imagine-se no futuro

Não se enxergar no futuro dificulta a economia. “O jovem acha que o futuro está muito longe e não consegue se ver em 10, 20 anos”, explica Vignoli.  Exercite a sua mente e projete o que deseja: morar sozinho, fazer uma faculdade, viajar… A partir daí, comece a poupar de olho nessas metas. “Carro, roupa de grife, celular moderno. Essas podem ser prioridades que não são boas para o seu bolso e o seu futuro. Cuidado com elas” aconselha o educador financeiro. Mas então não posso gastar nunca? Nada disso. A recomendação é comprar com responsabilidade, adquirindo bens que realmente precise e evitando acumular dívidas só para ter coisas e agradar aos outros. Separe sempre um valor mensal para ser economizar, garantindo um futuro mais tranquilo. Priorize seus desejos e saiba esperar, se necessário. Se deseja ir a um show caro e ter um tênis da moda, por exemplo, opte pelo que for mais necessário para você no período: um momento inesquecível ou andar com o tênis novo.

4- Comece já!

Registre todos os ganhos e todos os seus gastos em um caderno, planilha ou aplicativo. Use a maneira que mais se sentir confortável. Aqui no Portal Meu Bolso Feliz, ensinamos o jeito certo de controlar seus gastos pessoais. Apenas sabendo o quanto se ganha e quanto se gasta conseguirá descobrir o quanto poderá poupar e onde conseguirá economizar, quando necessário.

5- Turbine as economias

Para alavancar sua poupança, programe-se para guardar todo dinheiro extra que receber:  o décimo terceiro, as férias e, se tiver, os bônus. Acredite, esses valores mais “gordos” fazem uma enorme diferença em seus rendimentos. Além disso, a atitude reforça a motivação para poupar e desencoraja o consumismo. “São estes momentos que fazem suas reservas crescerem com mais velocidade. Deixando passar estas oportunidades e gastando sem necessidade, você perde uma grande chance de conseguir realizar aqueles sonhos realmente importantes na vida de qualquer um, num tempo mais curto.” Aconselha José Vignoli.

6- Tenha metas a curto e longo prazo

Já que começou a trabalhar e a poupar, inicie também uma aplicação. Antes de se aposentar e viver de renda, você talvez queira investir na casa própria ou em outro objetivo. De qualquer forma, defina sua meta e totalize o custo deste sonho. À medida que seus objetivos forem sendo cumpridos, você parte para outros sonhos. “Comecei a trabalhar durante a faculdade. Hoje penso em todo o dinheiro que poderia ter guardado e investido, se tivesse a consciência do quanto essa atitude faria diferença. Mas, na época, aplicar parte da minha renda nem passava pela minha cabeça, era assunto complicado de economista, algo distante de mim”, lembra a jornalista Paula Franco. Ou seja, nada de bobear! O quanto antes começar o hábito de poupar, mais terá no futuro para investir e viver tranquilamente.

7- Aplique o seu dinheiro com sabedoria

Cada aplicação depende do valor que você tem disponível. Para investimento a longo prazo, vá para o Tesouro Direto. O importante, no entanto, é sempre buscar o máximo de informações que puder sobre cada investimento, conseguindo assim encaixar a opção certa para o seu objetivo e valor acumulado. Porém, lembre-se: “suas reservas são fruto do seu esforço e os juros são a recompensa por isso. Viver de juros pode ser um sonho muito distante. Por isso, no presente, confie na sua capacidade de se planejar e poupar para poder então conquistar sua independência financeira” finaliza José Vignoli.

Saiba mais:

Tudo que você precisa saber antes de fazer um investimento

Quando vale a pena trocar de investimento

Guia financeiro para investir no seu sonho

 

Paula Aftimus

Paula Aftimus

Jornalista com especialização na State University of New York, editora de publicações e portais do Grupo Abril e especialista em mídias digitais. Passagem acadêmica pelas áreas de Serviço Social e Educação e MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV

Veja também

mbf_banner_noticias_01-mfi3i
Acerte no presente do Dia das Crianças
Com dicas simples, você garante uma comemoração divertida, educativa e barata O dia 12 de outubro é a data  [...]
viagem-mbf
O que considerar antes de decidir morar fora do Brasil
Há prós e contras ao começar uma nova vida em outro país, por isso é preciso pensar bem antes de tomar um  [...]
consumo-consciente-mbf
Descubra se você já é um consumidor consciente
Muito além de pensar antes de comprar, ter consciência na hora de consumir envolve atitudes que ajudam o mei  [...]