35243524

09 abril 2014

PET

Na hora de comprar ou adotar um animal de estimação é necessário considerar os gastos com alimentação, cuidados e saúde do bichinho. Se mal administradas, tais despesas podem afetar – e muito – seu saldo bancário. Quem já tem um animalzinho sabe bem!

Segundo dados da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação) o gasto mensal com um cão varia de R$133 a R$307. Tais valores incluem ração, vermífugo, vacina, controle de pulgas, consultas no veterinário, banhos e tosa, sem contar doenças e outros imprevistos.

Outra opção é ter um felino. “O gato é mais econômico porque come menos, não toma banho, não precisa sair para passear e fica menos doente”, explica Fábio Randi, veterinário de São Paulo.

Abaixo, pontos a considerar tanto para quem já possui um animal de estimação quanto para quem está tentando encaixar o novo companheiro no orçamento. Com sacadas simples, você consegue economizar até 30% do valor gasto com seu pet todo mês:

COMPRA OU ADOÇÃO

-Adotar é mais econômico – sem mencionar o serviço social. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, existem, só no Brasil, mais de 30 milhões de animais abandonados. Vale lembrar que quanto mais novo o pet, mais tempo demora para ele apresentar problemas de saúde.

BANHO E TOSA

– Cães de pelo curto devem tomar banho uma vez ao mês enquanto os de pelo longo, duas. “Além disso, animais de pelo curto não precisam de tosa que custa, aproximadamente, R$50”, diz Fábio.

– Se o seu cão tiver pelo longo, escove-o sempre. Com pelos desembaraçados, não há a necessidade de mais banhos além dos dois mensais. Você economizará, em média, R$35 por banho.

– “É perfeitamente possível dar banho no cão em casa, desde que o dono proteja os ouvidos dele com algodão e seque bem o pelo do bicho”, garante o veterinário. Assim, você economiza, em média, R$70 por mês.

– Compre shampoos especiais para o pet, assim, você evita que seu animal desenvolva algum tipo de alergia, o que causaria mais despesas.

ALIMENTAÇÃO

– Substitua a ração por alimentos preparados em casa. “Arroz com carne moída e cenoura é uma boa opção porque o prato contém um carboidrato, proteína e fibra”, aconselha Fábio. O produto industrializado custa, em média, R$120. Com a comida caseira você economiza metade desse valor.

FAÇA UMA POUPANÇA

Inicie uma poupança para seu companheiro assim que fizer a compra ou a adoção. “Um cachorro só começa a apresentar mais problemas de saúde após os 7, 8 anos de idade. Até lá, se você juntar R$50 por mês, e tiver adquirido o cão ainda filhote, terá mais de R$4 mil para gastar com cuidados médicos”, explica Fábio.

Veja também

ferias-janeiro-mbf
Curta as férias de janeiro sem gastar
O mês de sombra, água fresca, muito descanso e diversão está se aproximando e você não pode – e n  [...]
mbf_banners_portal_223x86_06
9 dicas para educar financeiramente as crianças
De que forma agir, no dia a dia, para transformar seu filho em um adulto financeiramente responsável e inteli  [...]
mbf_banner_noticias_01
Consumo consciente faz bem ao bolso: comece a praticar já!
É possível ter hábitos ambientalmente corretos e economizar ao fim do mês. Todos saem ganhando: a sociedad  [...]