72777277

07 abril 2016
Untitled-1
Se planeja abrir uma franquia, comece a pesquisar boas opções e saiba como investir nesse negócio

Muita gente deseja ser seu próprio chefe. Mas é comum o receio de começar um negócio do zero, sem garantias de sucesso. Se você se identifica com esse perfil, será que já pensou em ser um franqueado? O mercado de franquias faturou, em 2015, segundo a Associação Brasileira de Franchising, quase 140 bilhões, criou mais de 90.000 postos de trabalho, e ainda aumentou 4,5 por cento o número de redes franqueadoras no Brasil. Além disso, o modelo de franquia é interessante porque oferece estrutura já pensada e bem-sucedida em diferentes lugares, além de suporte técnico e estratégias de marketing e de gestão próprias bem definidas.

 

“Mesmo com números interessantes e certa facilidade, é preciso ter em mente que, antes de entrar nesse mercado é essencial pesquisar sobre a viabilidade do tipo de franquia escolhido”, alerta Cristiane Moraes Pertusi, coaching de carreira. E a especialista ainda completa: “além da pesquisa sobre os tipos de  franquias,  é importante pensar no tempo de retorno do investimento”.  E aí, pronto para saber mais?

 

O que você precisa para começar

A resposta é simples: do dinheiro. Para o investimento inicial, o correto é sempre ter um pouco mais do que o valor que irá investir na franquia.  “Esse suporte financeiro é necessário para aquisição do negócio e continuidade na operação por um período, pois qualquer imprevisto, que acarrete, por exemplo, em empréstimos, certamente irá trazer problemas  que podem impactar no crescimento da empresa”, explica Patricia Mazzarioli, sócia-fundadora da Odontomazza, uma franquiadora. Uma vez com o dinheiro em mãos, é preciso ter clareza do tempo que você irá levar para obter o retorno do capital investido e comparar o retorno esperado com o de outras opções de investimento.

 

Além disso, fique atento a outro detalhe importantíssimo: “é muito comum que as franqueadoras sérias tenham algumas exigências em relação ao franqueado para diminuir os riscos de falência do negócio”, alerta Gabriel Rodero, diretor de expansão e marketing da franqueadora Olha o Churros! E essas regras e ferramentas vão desde participar de treinamentos até obter um mínimo de capital de giro, que é uma reserva de dinheiro em conta para garantir sobrevivência da empresa no período inicial sem a necessidade de mexer no caixa. Algumas franquias pedem capital de giro para seis meses, outras pedem um valor de manutenção durante um ano. É preciso ficar atento a todas essas exigências antes da escolha.

 

Por fim, não pegue empréstimo, mesmo porque, algumas franquias não permitem que o dinheiro do franqueado seja financiado. “Um novo negócio sempre é um investimento de risco, ainda mais se você estiver se aventurando como empresário pela primeira vez”, alerta José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz. Por isso, tomar dinheiro para este empreendimento não é aconselhado, pois o retorno pode ser abaixo do esperado e os juros podem atrapalhar, e muito, seu negócio. A solução ideal é adequar a franquia escolhida ao seu capital disponível ou se programar com alguma antecedência e criar uma reserva  para isso.

 

Os próximos passos

Ok. Você já tem uma boa reserva de dinheiro e deseja começar a saber mais sobre o universo do franchising. Então, siga esse passo a passo:

1 – Pense o seguinte: várias das lojas, restaurantes e serviços que você usa podem ser franquias. Por isso, comece a fazer uma pesquisa e descubra todos os segmentos que existem nesse tipo de negócio. Com certeza você vai se identificar com algumas opções.

 

2 – Lembre-se de um fato simples: uma franquia precisa ser comprada, mantida e, só depois de um certo tempo, começa a dar lucro. Por isso, na hora de escolher a franquia, você precisa saber exatamente todos os gastos que terá com ela (valor inicial, royalties, capital de giro, reserva para seu dia a dia pessoal…) para definir se tem o necessário para começar. Se acha que vai ficar apertado, continue procurando  opções de valores menores, ou, é claro, junte dinheiro por mais tempo. As exigências financeiras mudam muito de franquia para franquia .

 

3 – Com algumas opções selecionadas, veja qual delas se encaixa melhor no seu perfil e, claro, no seu bolso. Para isso, visite uma franquia, faça perguntas para quem já trabalha com a marca e conheça muito bem o produto que deseja trabalhar. Saiba muito bem quais os pontos fortes e quais os pontos fracos da empresa.

 

4 – Tenha os pés no chão e não se deixe levar pela emoção das franquias da moda. “Aqui em São Paulo, por exemplo, há uns dois anos tivemos um boom de paleterias mexicanas porque era moda. E agora boa parte delas estão fechando”, alerta Marcela Kawauti, economista do SPC Brasil. Então, antes da escolha, é preciso estudar muito bem o público e a demanda.

 

5 – Capacite-se. É isso mesmo. Quando for entrar no universo do franchising, vale escutar palestras online e fazer cursos. O Sebrae-SP e a ABF oferecem ótimos cursos online para você começar.

 

6 –  Com a franquia escolhida, entre no site da eleita e procure saber o que precisa fazer para se tornar um franqueado.

 

7 – Use o produto Consulte CNPJ para saber o status legal da empresa a qual você pretende se filiar.

 

8- Antes de assinar qualquer documento, avalie a minuta em detalhes e procure um advogado para auxiliar na análise. Embora a padronização da marca deva ser cumprida, você pode tentar negociar situações específicas, como um desconto, por exemplo.

 

Algumas opções de franquias

O universo do franchising é imenso. Nele você encontra todos os segmentos e infinitas opções de negócio. Para se ter ideia, uma franquia pode custar a partir de R$1.600 até 1 milhão, ou mais. Por isso, é importante escolher uma oportunidade que combine com você, que te deixe seguro quanto ao retorno do investimento e que, claro, caiba no seu bolso. Abaixo, alguns exemplos credenciados pela ABF.  E lembre-se: além deles existe uma infinidade de outras opções no Portal do Franchising, da ABF: 

 

1 – Ahoba Viagens – R$1.600  (para estudantes) a R$3.600 

A rede trabalha oferecendo pacotes turísticos, passagens, reservas em hotel e passeios. Você pode trabalhar de casa e, neste modelo,  a franquia promete faturamento médio mensal de 2 mil reais. A rede hoje possui 74 unidades e o prazo de retorno é de 3 a 12 meses.

 

2 – Limpeza com Zelo – de R$7.560 reais a R$8.400 reais 

A franquia Limpeza com Zelo é um projeto de limpeza residencial criado em 2013. Agora, a empresa inovou e criou  a primeira franquia de limpeza para quem quer pôr a mão na massa com a possibilidade do franqueado se enquadrar como uma empresa MEI (Micro Empreendedor Individual). Com faturamento médio de R$5.000, promete retorno de 3 a 6 meses. A empresa, hoje, possui 24 franqueadas.

 

3 – Braziliannail – R$8.000 reais
A franquia disponibiliza uma máquina para o design de unhas com decorações e alongamentos. Com treinamento constante e suporte técnico, você precisa de muito pouco para começar. Prazo médio de retorno é de 18 meses e o franqueado paga royalties mensais de R$150.

 

4- Acqio – A partir de R$4.990  

Sabe aquelas máquinas de pagamento de débito e crédito? A Acqio trabalha com a venda desses aparelhos. Com faturamento mínimo de R$3.200, segundo a franqueadora, oferece prazo de retorno médio de 4 meses.

 

5 – Igui Trata Bem – A partir de R$3.900 + material de suporte e kit de produtos químicos (média de R$11.000) 

Igui Trata Bem é uma Micro Franquia especializada em manutenção de piscinas em geral e vendas de produtos químicos. Além disso, tem como objetivo formar profissionais credenciados a tratar piscinas e promete retorno em 6 meses.

 

Saiba mais

Franquias: a sua chance de virar chefe

Venda porta a porta pode ser sua próxima fonte de renda

Perdeu o emprego? Veja se empreender é a melhor solução

 

Natália Chagas

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

educacao-infantil-mbf
Coloque limites financeiros nos filhos e aprenda a dizer não!
Veja como aproveitar o dia a dia para educar financeiramente crianças e adolescentes  [...]
mbf_banner_noticias_09
Controle seu impulso de compra
Segundo pesquisa do SPC Brasil, 52% dos brasileiros fizeram alguma aquisição impensada nos últimos três me  [...]
spc-mbf-educacao-financeira-pais-dinheiro-filhos
Dinheiro: 5 lições que seus filhos devem saber
Aprenda dicas valiosas para ensinar aos pequenos as primeiras noções de educação financeira, importantes p  [...]