69336933

19 janeiro 2016
organizacao-ano-mbf
São tantas promessas feitas nessa época do ano que fica difícil se organizar financeiramente para cumprir todas. Então, que tal fazer uma lista?

Por aqui, no Portal Meu Bolso Feliz, sempre falamos e reforçamos a importância de mudarmos nossos hábitos para nos educarmos financeiramente, nos adequarmos ao nosso padrão de vida real e nos prepararmos para imprevistos e para o futuro, certo? Mas, além disso, é importante organizarmos nosso ano. Para que? A resposta é simples: organização financeira é quase sinônimo de contas em dia e, segundo pesquisa realizada pelo SPC Brasil, 37 por cento dos entrevistados tem como resolução número 1 a de pagar dívidas e sair do vermelho. Por isso, reserve um tempinho extra ainda esse mês para se organizar e cumprir esse objetivo. “Uma boa dica é aproveitar esse começo do ano, em que fazemos várias resoluções, e decidir que 2016 será diferente. Você pode começar anotando  todos os gastos já previstos para o ano. Com uma visão macro de tudo que vai acontecer fica mais fácil organizar nossa vida financeira”, aconselha Marcela Kawauti, economista do SPC Brasil.

 

Por isso, a tarefa que deve ser cumprida ainda em janeiro é um pouco diferente do que o que costumamos fazer sempre: a ideia agora não é somente mudar hábitos, mas sim planejar o ano, dividindo tarefas, promessas, contas a pagar e desejos que podem ser cumpridos se bem organizados. Vamos lá?

ilustracao4passosB

Passo 1: Pense com antecedência

Para começar, é importante entender o porquê dessa organização logo no começo do ano e a resposta é bem simples: prevendo nossos gastos, objetivos e custos que estão por vir fica muito mais fácil planejar todos nossos passos. “Não podemos fugir do básico e é importante pensar em maneiras de garantir uma reserva financeira, logo no início do ano”, aconselha Marcela. Além disso, vale pensar adiante. Não deu para organizar uma viagem extra porque as passagens estavam caras? Então que tal já planejar o que fará no próximo ano novo? Parece que está longe demais, mas começar a pensar no assunto com antecedência faz os valores da viagem toda – passagem, hotel e despesas – diminuir muito e, dessa maneira, é possível começar a pagar a viagem com antecedência e em parcelas bem menores. Por fim, com essa organização, será possível prever quais meses serão mais tranquilos e quando chegará a época de gastos extras para, dessa maneira, poupar com antecedência a cada mês e guardar dinheiro quando estiver respirando com tranquilidade.

 

Passo 2: liste eventos e responsabilidades que você tem todo ano

Aproveite essa organização precoce e liste, também, datas importantes como aniversário dos filhos, Dia dos Pais, Dia das Mães, Natal… Toda família tem datas comemorativas que, normalmente, desestabilizam financeiramente as contas. Por isso, é importante que, logo no começo do ano, você já sinalize quando terá uma despesa extra. “Dessa maneira é possível já se programar e reservar um dinheiro para esses momentos e garantir que a data não passe em branco, mas também não atrapalhe o orçamento”, aconselha Marcela.

 

Passo 3: divida o ano em quatro blocos

É isso mesmo. Lembra na época da escola que as provas aconteciam por bimestre, trimestre ou semestre? Então, para facilitar ainda mais a organização e a visão macro de todo o ano que está começando, divida suas metas e resoluções em 4 fases, ou seja, de três em três meses. Algumas obrigações como pagamento de Impostos valem para todas as famílias, mas aqui é importante, também, avaliar o dia a dia específico de cada um. Por exemplo: se esse ano você será padrinho ou madrinha de um casamento, é importante lembrar que nesse mês, especificamente, suas despesas serão maiores. Além disso, veja quanto de dinheiro entrará em cada mês como, por exemplo, salário, décimo terceiro e trabalhos extras, e já defina qual o melhor período para tirar férias e viajar. Abaixo, um panorama geral do ano:

 

calendarioB[3]

 

Janeiro, fevereiro e março:

o começo do ano é sinônimo também, de dívidas extras como IPVA, IPTU, material escolar, entre outros. Por isso, já coloque na conta desse trimestre essas contas e encare esse comecinho do ano como um momento em que , normalmente, as despesas aumentam, Além disso, é no primeiro trimestre que temos o Carnaval e, nesse ano, até, a Páscoa. Por isso, é importante prever os gastos com os feriados, programação de férias para quem tem filhos e, assim,  decidir o quanto poderá gastar nessa época.

 

Abril, maio e junho:

no geral, esses meses costumam ser mais tranquilos, mas é preciso lembrar que o prazo final para entregar à Receita Federal as declarações do Imposto de Renda, imposto cobrado sobre os seus rendimentos mensais, será, neste ano, no dia 29 de abril. Para saber quanto deverá reservar para quitação desse imposto, é possível fazer uma simulação pela internet e já se preparar e colocar o valor gasto no radar, já no começo do ano  . Se você não tiver imposto a pagar, esse período também é bom para juntar um dinheirinho extra, certo?

 

Julho, agosto e setembro:

julho é mês de férias escolares, ou seja, viagens e passeios ficam bem mais caros. Por isso, se pretende viajar com a criançada, vale se planejar e ver como pode se programar desde já e definir se pode, ou não, investir nisso. “É sempre importante lembrar que o ano de 2016 exige uma certa prudência por conta do momento ruim da economia e, muitas vezes, se divertir sem gastar e sem sair de casa é uma boa opção”, alerta José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz. Além disso, já é hora de se programar para o dia das crianças em outubro.

 

Outubro, novembro e dezembro:

já é hora de pensar nas despesas com presentes de Natal e as festas de fim de ano e nas contas que terá que pagar no próximo ano. Além disso, as férias escolares estão próximas novamente e as despesas com passeios, entretenimento infantil e, até, viagens, precisar aparecer no radar. Ou seja, as despesas voltam a aumentar um pouco.

Por fim, com o ano bem organizado, prepare-se para começar a planejar 2017. Você vai ver que será muito mais fácil.

 

Passo 4: quais são seus desejos e como fazer para conquistá-los?

Por fim, organizando seu ano e sabendo exatamente quando terá gastos extras e quando poderá respirar com mais tranquilidade, talvez seja possível, agora mesmo, no comecinho do ano, listar aquilo que você sempre quis: a TV nova, fazer uma festa ou, até, um carro ou uma reforma da casa.

 

Segundo pesquisa realizada pelo SPC Brasil,  para 27 por cento dos entrevistados, a falta de organização que impede que desejos sejam realizados. Além disso, insegurança e falta de disciplina também são motivos citados por eles. Então, se permita ter um sonho e trace metas para saber quanto pode – e deve – reservar para atingir seu objetivo e em quanto tempo conseguirá alcançá-lo. Para te ajudar, utilize o Simulador dos Sonhos e lembre-se: mesmo se seu objetivo não for alcançado em 2016, com certeza será muito mais fácil colocá-lo em prática mais rapidamente.

 

Saiba mais:

Curta o Carnaval sem gastar muito e evite roubos e furtos

O que saber antes de comprar um carro

6 passos para organizar as finanças após as férias

 

Natália Chagas

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

mbf_banner_noticias_13-rjjag (1)
Entenda a importância de guardar seu troco
Criar o hábito de juntar pequenos valores pode contar como um extra no final do mês Você já parou para pen  [...]
mbf_banners_portal_223x86_15
O que checar na fatura do cartão e no extrato bancário
Quem não verifica suas faturas e extratos não somente tem pouco controle sobre seus gastos como também pode  [...]
spc-mbf-dicas-reformar-casa-sem-gastar
Como reformar sua casa sem gastar muito
Pode ser por um desejo de mudar ou por necessidade, mas reformar um cômodo ou fazer pequenos reparos exige pl  [...]