71067106

10 março 2016

Para as noivas que sonham em casar e acham que vão precisar deixar o desejo de lado por causa da crise, temos uma boa notícia: dá para fazer sua festa em tempos difíceis, sim

Atualmente, o lema por aqui é um só: economizar, ser financeiramente responsável e não fazer nenhuma loucura, afinal, os tempos estão difíceis e a crise está instaurada. Mas será que a festa de casamento tão desejada não vai poder acontecer?

 

Essa decisão deve ser tomada com calma e muito comprometimento. “A dica mais importante aqui é avaliar a própria situação financeira da família. Se, por exemplo, você está desempregado ou cheio de dívidas, o conselho é, sim, deixar a festa de casamento para outro momento, afinal, qualquer dinheiro economizado pode ser importante”, aconselha José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz. Mas, se mesmo na crise, suas contas estão em dia e seu sonho é fazer uma festa para as pessoas que você gosta, talvez dê para organizar algo legal, sem gastar mais do que deve. O importante é saber como.

 

Sente e converse com seu parceiro

Coloque as contas em dia, veja quanto consegue reservar por mês e qual seria o teto máximo que vocês conseguem gastar nessa festa. Mesmo antes de casar, esse planejamento deve ser feito em casal. Saber o que cada um tem e como organizarão juntos as despesas para economizar é uma boa solução. “O casal deve entender a situação financeira real de cada um e elencar as despesas e as receitas. Depois, é possível  definir todas as verbas para cada item. O que o casal tem de renda extra é o que deve ser utilizado para as compras do casamento”, aconselha Pedro Braggio, educador financeiro especialista em casais.

 

Defina as prioridades do seu casamento dos sonhos

Muito provavelmente o que vem na sua cabeça é um local ou pessoas importantes perto de você. Muitas vezes, no sonho você se vê com um vestido específico. Então saiba que esse será seu maior objetivo, definir o que é mais importante para realização desse sonho.

 

Se desprenda de padrões e de conselhos dos outros

“Você tem que…”, “isso não pode faltar” e “gaste um pouco mais, mas não deixe de…” devem ficar fora do seu radar pelos próximos meses. Lembre-se que o casamento é seu e pessoas que te amam vão achar tudo lindo se você estiver radiante, ou seja, satisfeita e feliz com aquele momento. Isso que importa!

 

Tenha paciência

Se precisa de 1 ano ou até 2 anos para programar essa festa, use todo o tempo necessário com calma. E pode acreditar: o processo todo também é uma festa. Curta cada detalhe! Para te ajudar a descobrir em quanto tempo vai poder casar, use o Simulador de Sonhos. Depois, marque a data e comece o processo.

 

Faça escolhas

Saiba que você vai precisar se privar de outras coisas durante esse período: viagens, roupas novas, jantares fora. Avalie se vale a pena o sacrifício e, se valer, cumpra-o de maneira séria e responsável.

 

Agora, com todas essas dicas em mente, que tal ouvir quem já passou ou está passando por isso? O Portal Meu Bolso Feliz foi atrás de 4 noivas: 2 que casaram em 2015 e 2 que  casarão 2016 para saber que jeito que elas deram para não desistir do sonho de organizar a festa de casamento. Com esses depoimentos, fica fácil “roubar” ideias e partir para o ataque!

 

Depoimento 1 – peça ajuda

“Eu nunca tinha pensado em como seria minha festa até ser pedida em casamento. Em março de 2015 comecei a planejar e queria casar já no fim do ano. Fazendo as contas, vi que seria impossível. Então, arrumei um braço direito para me ajudar em tudo, minha mãe, e começamos as pesquisas. Logo, com ela a meu lado, economizei com assessoria e descobri várias coisas que tinham a minha cara e cabiam no meu bolso. Dessa forma, consegui marcar o casamento para abril de 2016 e, com calma, começamos os preparativos. Sabíamos quanto podíamos gastar por mês e fomos fechando um fornecedor por vez. Para o fim do processo ficaram detalhes que poderiam ser descartados. Alguns conseguimos incluir, outros não. Por exemplo: o bar de caipirinhas eu consegui contratar na reta final, mas os docinhos extras para rechear ainda mais a mesa de doces eu abri mão. De qualquer maneira, tudo que eu quero estará na minha festa e eu gastei exatamente quanto podia”.

Natália Mascarenhas, 28 anos, jornalista

 

Depoimento 2 – case fora da cidade

“Pode parecer egoísta, mas o que vou falar é real: casar fora da cidade natal facilita muito as coisas porque o número de convidados é menor, mas acho que nesse momento podemos e devemos pensar mais em nós. Eu resolvi casar na praia porque acho o clima perfeito para uma festa que celebra o amor. Não preciso nem falar que era o casamento dos meus sonhos, né? E sabe o quanto eu gastei  para casar lá? O valor necessário para me locomover. A estadia foi presente da minha família, mas também acho viável para o casal que gosta dessa ideia escolher um hotel simples na cidade escolhida e curtir a festa sem gastar muito. Para economizar ainda mais, paguei 50 dólares em um vestido comprado em um site da China. Meu casamento tinha 20 convidados, depois da cerimônia tomamos champanhe na praia e, sinceramente, foi o casamento mais incrível que eu poderia ter feito.”

Lígia Fagundes, 30 anos, empresária

 

Depoimento 3 – invista no colaborativo

“Na hora de casar, coloquei todo mundo para trabalhar. A casa do meu cunhado, que é uma fofura, foi o local da cerimônia e festa. Meu irmão, que é paisagista, se encarregou da decoração e do meu buquê enquanto minhas amigas preparavam os lanchinhos. Um dos meus padrinhos é, também, maquiador e cabeleireiro e se encarregou de me deixar bonita. Sabe quem celebrou nossa união? Minha sócia. Eu comprei bebidas, o vestido e os docinhos. O casório ficou com a minha cara, saiu super barato e todo mundo se sentiu especial.”

Paula Ferreira, 32 anos, publicitária

 

Depoimento 4 – desprenda-se de regras

“Eu acho que as pessoas levam as tradições e regras muito a sério. Meu sonho era casar em um lugar frio, com uma paisagem incrível. Então pesquisei lugares em Campos do Jordão (SP). Para contratação do local que mais gostei, usei parte do meu orçamento. Para conseguir comprar o resto das coisas, desapeguei das regras. Meu fotógrafo, por exemplo, foram meus próprios convidados que se encarregaram de tirar muitas fotos e usar uma hashtag especifica. Depois, acessei o Instagram e imprimi todas. Abri mão dos doces e bem casados tradicionais e nem me preocupei com penteado chique e buquê. Entrei com uma rosa vermelha nas mãos e os cabelos soltos. Quem me conhece fala que eu estava iluminada e que nunca viram uma festa tão linda.”

Carina Venâncio, 30 anos, escritora

 

5 dicas extras para seu casamento não virar uma dor de cabeça

Agora que você já anotou ideias, fique de olho nessas dicas extras para sua festa não virar um problemão:

 

1 – Consulte o status da empresa que vai contratar e se, de fato, ela existe. Além disso, antes de fechar com qualquer fornecedor, pesquise para saber se a empresa é mesmo confiável, se tem alguma restrição no CNPJ, qual seu status na Receita Federal ou se tem algum tipo de ocorrência de processo. Com preços a partir de R$9,00 você pode utilizar o produto Consulte CPF ou CNPJ e evitar trabalhar com empresas que podem não honrar os serviços contratados.

 

2 –  Além de checar se existe alguma restrição no CNPJ da empresa que você quer contratar, faça uma busca e saiba tudo sobre ela. Para isso, utilize o produto Localiza Empresas e Pessoas e, a partir de R$1,40, você tem acesso a todos os dados da empresa: endereço, telefone, filiais, porte e base de dados históricos. Assim você evita cair em fraudes e checa tudo que precisa saber antes da contratação.

 

3 – Cuidado ao contratar apenas uma pessoa para resolver tudo. Em época de crise, se a pessoa quebra, leva toda sua festa junto com ela. Por isso, se esse for seu caso, fique muito atento com a procedência do fornecedor. Além disso, quando uma pessoa fica responsável por tudo, negocie mais. “Para ela é interessante fechar o pacote todo e, provavelmente, estará aberta a mudanças de valores”, explica Marcela Kawauti, economista do SPC Brasil.

 

4 – O universo para quem vai casar é imenso. Então, na hora de começar a pensar nisso, não tenha preguiça de pesquisar, conversar e pechinchar. Você vai ver que os valores mudam muito de fornecedor para fornecedor.

 

5 – Se organize para pagar sua festa antes do casamento, não importa quanto tempo demore para marcar a data. Assim, quando tudo acabar, as dívidas também não existirão mais. “Nada mais frustrante do que a festa passar e as contas continuarem chegando em casa”, finaliza Vignoli.

 

6 – Sabe a crise? Pois é. Ela também chegou para buffets, fotógrafos, lojas de vestido de noiva, ou seja, eles também precisam vender. Então, lembre-se disso na hora de negociar valores.

 

7- Se já está difícil pagar a festa de casamento, cuidado ao fechar a lua de mel. Muitas vezes, dependendo do lugar que você escolhe para comemorar o casamento, a viagem sai mais cara que a festa. Então, para não se enrolar financeiramente, deixe a lua de mel para outro momento e curta momentos a dois, pós-festa, em um lugar mais simples.

 

Saiba mais

Faça uma viagem inesquecível sem gastar mais do que pode

Faça uma viagem de cruzeiro sem se endividar

Natália Chagas

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

destinos-fugir-dolar-alto-viagem
10 destinos internacionais não afetados pela alta do dólar
Com o preço do dólar lá em cima, veja opções para viajar para o exterior sem gastar mais do que pode Com   [...]
spc-mbf-como-se-divertir-gastando-pouco
Como se divertir gastando pouco
Para relaxar, descansar, curtir, namorar… Programas divertidos também devem caber no seu orçamento. Ve  [...]
meubolsofeliz2
O que fazer antes de matricular seu filho na escola
Trace a melhor estratégia – educacional e financeira – na hora de escolher o colégio do seu filh  [...]