83408340

05 outubro 2016
meu-bolso-feliz-dia-das-criancas-barato
É possível presentear e celebrar a criançada neste 12 de outubro sem prejudicar as finanças. Veja como!

Você sabia? O Dia das Crianças foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) para homenagear a declaração dos direitos dos pequenos. Tratava-se, assim, de uma data para nos lembrar da importância de cuidarmos de nossos jovens – em nada relacionada a presentes caros. Hoje, no entanto, basta o Dia das Crianças se aproximar para já nos preocuparmos com o presente que as crianças querem e, claro, com o quanto ele custa.

“A data não precisa ser sinônimo de gastos. Cada família pode adaptar a comemoração para sua realidade financeira, afinal, as crianças devem estar inseridas nesta realidade”, diz José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz. Transforme o Dia das Crianças numa oportunidade para passar mais tempo com seu filho, brincar com ele e dar carinho. Mais do que qualquer presente caro, o que as crianças mais desejam é atenção, especialmente em um momento em que a vida anda tão corrida para todos.

Veja abaixo algumas sugestões de presentes e atividades para fazer a alegria da meninada neste Dia das Crianças!

O que você valoriza x o que a criança quer

“Minha filha, quando tinha um ano e meio, ganhou um mini piano dos avós, que veio em uma grande caixa. Enquanto montávamos o piano, percebi que ela estava se divertindo com a caixa. Nem ligou para o presente e passou a tarde brincando com a embalagem. Neste dia me dei conta que valorizamos algumas coisas porque sabemos que foram caras, como se isso as tornassem melhores. Para as crianças, é irrelevante”, conta a empresária Fernanda Souza, de São Paulo. Ou seja, ao comprar um presente para seu filho, não busque “o melhor” achando que isso tem a ver com tamanho e preço. Procure o que fará com que ele se divirta! Além disso, siga algumas dicas:

  • Preste ainda mais atenção nos gostos do seu filho, suas brincadeiras, as histórias que conta. Tudo isso ajuda com ideias para presentes que o agradarão;
  • Nada de dar o presente antes da hora. Espere para dar no Dia das Crianças;
  • Não dê vários presentes, apenas um. Pense que provavelmente ganhará algo também dos avós e de outras pessoas. E, mesmo que não ganhe, um presente já é suficiente para marcar a data;
  • Assim que a criança abrir a embalagem, comece a brincar com ela e com o novo brinquedo, tornando o momento mais especial e carinhoso;
  • Dê um presente compatível com a realidade financeira da família. Presentes que seu filho sabe que são caros passarão a mensagem de que os pais têm mais dinheiro do que de fato possuem, o que o confundirá.

O dia não é das crianças? Deixe que elas escolham o que fazer!

Isso mesmo: deixe seu filho ser um agente ativo na programação do Dia das Crianças. O ideal é apresentar algumas opções de programas e deixar que ele escolha. Dessa forma ele se sentirá parte da decisão e instantaneamente ficará animado para fazerem o que ele decidiu. Para enumerar algumas alternativas, tenha em mente a personalidade dele. Além disso, muitas vezes um passeio pode ficar mais barato do que comprar um presente. Abaixo, algumas sugestões:

  • Um piquenique no parque, só entre a família ou convidando outros amiguinhos. Neste caso, cada pai ou mãe pode levar algo para comer e beber;
  • Procure em lugares como o Sesc programações infantis gratuitas ou com preços bem em conta, como teatros e shows;
  • Organize um dia inteiro em casa mesmo, pedindo a ajuda dos pequenos com sugestões de brincadeiras, filmes, etc.
  • Faça algo que a criança goste muito, mas que normalmente não a deixa fazer, como brincar com tinta (especial para crianças, não tóxica);

Não caia na chantagem emocional dos pequenos

Pais e mães sabem o quanto parte o coração ver o filho triste, chorando, querendo algo sem obter o que deseja. Mas esta é a vida, certo? Nem sempre conseguimos o que gostaríamos e aprendemos a, com dedicação e esforço, ir atrás de nossos objetivos. Pois é isso que pais devem ter em mente ao resistir à pressão dos filhos por presentes caros. Não foque na carinha chorosa ou emburrada, mas na lição de vida que está passando ao seu filho. “Através do limite você dá parâmetros, mostra até onde pode-se ir. Ao impor limites você ensina a noção de caro e barato, do que a família tem condições de comprar e do que não tem”, explica Patricia Broggi no livro “Falando de Grana” (Ed. Panda Books).

Lembre-se também que crianças são extremamente suscetíveis à publicidade. O carrinho com a cara da estrela do filme famoso não será mais divertido de brincar do que um modelo sem a cara do personagem e mais barato. O que os pais precisam é explicar isso aos filhos, falar abertamente de dinheiro, sem vergonha de dizer “é muito caro”. E, com isso, aproveite para também ensinar à criança a importância de economizar para poder ter o que se deseja.

Cuidado com as dívidas

No Dia das Crianças é comum comprar presentes para os filhos e “só uma lembrancinha” para as outras crianças da família. O problema é que, com os presentes e de lembrancinha em lembrancinha, acaba-se gastando mais do que normalmente se gasta no mês. Neste momento extrapolar nas compras é perigoso, especialmente tratando-se do fim do ano, época em que se gasta mais com viagens, presentes de Natal, confraternizações com colegas de trabalho, etc. “A medida em que o fim do ano se aproxima, a pessoa já deve organizar o orçamento familiar para se preparar para as despesas de dezembro e também para as de janeiro, como impostos, matrícula e material escolar, por exemplo”, diz Vignoli.

Para se organizar financeiramente neste Dia das Crianças, procure:

  • Olhar atentamente para sua conta, vendo inclusive gastos futuros, para decidir o quanto pode gastar;
  • Fazer uma lista de quem será presenteado e até quanto pode gastar em cada lembrancinha;
  • Pesquise preços, tanto na internet quanto em lojas físicas;
  • Nada de ir às compras acompanhado pelas crianças! Você certamente vaia acabar gastando mais;
  • Procure ter o dinheiro à vista. Dessa forma não somente controla melhor seus gastos como também pode pedir desconto.

 

Paula Aftimus

Paula Aftimus

Jornalista com especialização na State University of New York, editora de publicações e portais do Grupo Abril e especialista em mídias digitais. Passagem acadêmica pelas áreas de Serviço Social e Educação e MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV

Veja também

mbf_banner_noticias_02
ABC do cheque: os tipos e como preenchê-los
  Segundo o Conselho Monetário Nacional (CMN), os cheques correspondem atualmente a 15% do volume de pag  [...]
mbf_banner_noticias_mochileiro
SPC Brasil dá dicas para evitar fraudes no carnaval
Descuidos  durante  o  feriado  de  Carnaval  aumentam   o  risco  de golpes  como a clonagem de ca  [...]
mbf_banner_noticias_08-88nr8
Como economizar dinheiro no dia a dia
Descubra quanto e como você pode economizar fazendo mudanças simples no dia a dia. Os valores e benefícios   [...]