40004000

06 junho 2014
mbf_banner_noticias_05
Conheça o mercado que lucrou R$ 115 bilhões no ano passado e possui apenas 5% de chance de fracassar

 “Sempre trabalhei para outras empresas proporcionando ótimos resultados. Porém, cansei e decidi empreender”, diz o engenheiro matalurgista João Rocha. “Sempre quis um negócio próprio, mas tinha medo. No entanto, tomei uma decisão rápida e em 45 dias estava tocando minha  empresa”, revela a coordenadora pedagógica Lucia Rodrigues Alves. O que os dois tem em comum?Ambos investiram em uma franquia, modalidade de negócio comercial que envolve a distribuição de produtos ou serviços, de acordo com condições estabelecidas em contrato, entre o dono da empresa, que detém a marca e a expertise na área de atuação (franqueador), e quem quer representá-la (franqueado).

João deixou para trás 15 anos como engenheiro metalurgista de usinas ao se tornar um franqueado da Clear Clean, em Jundiaí (SP).  A empresa atua no segmento de higiene residencial e comercial, designando profissionais para executar a limpeza dos estabelecimentos. Já Lucia trabalhava na escola de inglês Seven quando lhe ofereceram uma unidade da franquia. Mesmo com o susto, topou a empreitada. O sucesso veio rápido. Hoje, dez anos depois de comprar sua primeira escola, ela é dona de três unidades em São Paulo.

No entanto, tomar a decisão de virar patrão não foi fácil para nenhum dos dois. Antes de abrir a Clear Clean, José pesquisou os segmentos de alimentação. Porém, o crescimento de 20% no número de franquias do ramo de limpeza e conservação foi determinante para a sua escolha. O dinheiro investido no negócio veio da rescisão do contrato da empresa em que trabalhava anteriormente. O crédito inicial para ser um franqueado da grife de limpeza é cerca de R$ 32 mil.

Para adquirir sua própria unidade da Seven – uma franquia da escola custa cerca de R$ 250 mil -, Lucia recorreu às reservas pessoais e apertou os cintos nos seis meses seguintes à compra. Como franqueados, os dois só vêem vantagens no modelo. “Trabalho com um negócio próprio e todo esforço e dedicação que eu tinha em outras empresas, proporcionam ganhos para mim”, garante José. “Quando abre uma franquia, você tem respaldo de um par maior com um conhecimento que você não possui. Isso te ajuda a deslanchar no negócio e ter mais segurança na tomada de decisões e ações que vão impactar sua lucratividade”, defende Lucia.

Embora não se possa garantir o sucesso de uma franquia, a taxa de mortalidade desse modelo de negócio é baixa, cerca de 5%. E, segundo balanço da Associação Brasileira de Franchising (ABF), esse mercado faturou R$ 115 bilhões em 2013, registrou crescimento de 11,9%, inaugurou quase 10 mil novos pontos de vendas e criou 88 mil novos postos de trabalho no país. Tantos números positivos colocaram o mercado de franquias nacional na 6ª posição por unidades franqueadas do mundo, atrás apenas dos EUA, China, Coreia do Sul, Japão e Filipinas.

COMO ABRIR UMA FRANQUIA

Antes de mais nada, você precisa saber que um franqueado deve fazer um investimento inicial que varia de uma franquia para outra e, após aberta, pagar taxas mensais de royalties pelo direito de uso da marca e do sistema e de publicidade. Mas antes de chegar nesse ponto:

1. Pesquise os diversos segmentos existentes no universo do franchising, como saúde e beleza, alimentação. Feito isso, decida qual deles tem mais a ver com você.

2. Escolha um ramo que você tenha mais afinidade e conhecimento. Assim, a administração da empresa fica mais fácil, uma vez que você já inicia o novo desafio com alguma experiência.

3. Conheça bem a marca que deseja representar e veja se ela se enquadra em seu perfil. Vale visitar, como cliente, alguns estabelecimentos para conhecer melhor os produtos e o tipo de atendimento de cada um. Depois, agende um bate-papo com o franqueado daquela unidade para saber mais sobre o negócio. É importante conhecer os dois lados do balcão.

4. Ao eleger a franquia que deseja representar, busque por ela na internet e preencha a ficha de cadastro no site da grife. Veja quais são os procedimentos informados e os passos iniciais para se tornar um franqueado da marca.

5. Algumas franqueadoras fazem reuniões com grupos de pessoas que querem ser franqueadas. Após uma reunião com os representantes da marca, você receberá o COF (Circular de Oferta de Franquia) com todas as informações e dados sobre as empresa, além do contrato. Após recebê-lo, você terá 10 dias para decidir se quer mesmo se comprometer com o franqueado.

6. Antes de assinar qualquer documento, avalie a minuta em detalhes e procure um advogado para auxiliar na análise. Embora a padronização da marca deva ser cumprida, você pode tentar negociar situações específicas, como um desconto, por exemplo.

INVESTIMENTO

7. Para o investimento inicial, o ideal é ter, pelo menos, três vezes o valor necessário. Assim, você conseguirá se resguardar em caso de algo não sair como planejado ou no caso do lucro demorar mais do que o esperado para chegar. Não se deve colocar todas as suas reservas num novo negócio.

8. Capital próprio ou financiado? Um novo negócio sempre é um investimento de risco, ainda mais se você estiver se aventurando como empresário pela primeira vez. Tomar dinheiro para este empreendimento não é uma boa solução, pois o retorno pode ser abaixo do esperado e os juros podem sufocar seu negócio. A solução ideal é adequar a franquia escolhida ao seu capital disponível ou se programar com alguma antecedência e criar uma reserva só para .

O LOCAL IDEAL

9. É necessário escolher o local com atenção e cuidado, não só para avaliar o potencial comercial do lugar, mas também para ponderar os custos com relação ao aluguel, imposto predial e eventual taxa condominial, despesas importantes na avaliação da viabilidade do negócio. Geralmente as franqueadoras também avaliam o ponto onde você pretende instalar o negócio.

10. Reformas e adaptações: a responsabilidade pela adaptação do local onde será instalada a franquia é do franqueado. Então, muito cuidado, pois você poderá ser surpreendido com um custo de reforma de um imóvel e as reformas podem sair bem mais caras do que o imaginado.

O DIA A DIA DE UMA FRANQUIA

 11. Lembre-se que, se você era empregado, sua rotina mudará por completo. A liberdade almejada te traz ainda mais trabalho e você, eventualmente, deverá trabalhar aos sábados e até nos domingos, sacrificar feriados e férias, além de aproveitar o final de ano para faturar mais, preparando-se para um inicio de ano com faturamento mais fraco.

Natália Chagas

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

mbf_banner_noticias_14-p9fas
Como ganhar dinheiro na internet
O mundo digital está cheio de opções rentáveis, mas os golpes também são muitos. Saiba como se dar bem c  [...]
casa-propria-mbf
6 dicas para conquistar a casa própria!
Os preços dos imóveis estão mais baixos, mas será que com o que ganho é possível realizar o sonho de com  [...]
spc-mbf-como-comparar-pacotes-de-tv-internet
Como escolher o melhor pacote de TV e internet
Entenda como funciona a venda combinada de TV por assinatura, internet, telefone fixo e telefone celular e sai  [...]