35563556

15 abril 2014

mbf_imagens_site_19

Veja as dicas de quanto e como poupar para o futuro. Saiba também as vantagens e as desvantagens da aposentadoria pública e da privada

Já é fato que o brasileiro está vivendo mais e que o rápido envelhecimento da população exige disciplina de poupança de todos os consumidores, mas ainda não é isso que acontece. Segundo dados da pesquisa Educação Financeira no Brasil, realizada pelo portal Meu Bolso Feliz a aposentadoria não é uma preocupação para maioria dos brasileiros.

66% dos entrevistados não pensam no futuro e acabam dependendo, exclusivamente, da aposentadoria do governo. Dessa maneira, depender de terceiros, da família, ter que baixar o padrão de vida e levar uma vida desequilibrada financeiramente acabam sendo problemas recorrentes na vida de idosos que não se planejaram.

Mas ao contrário do que parece, a dificuldade de formar esse fundo não está na renda que cada um ganha, mas sim no hábito de guardar dinheiro.

QUANDO COMEÇAR A POUPAR?

Agora mesmo. “Quanto mais cedo começar a poupar, menos precisará poupar por mês. Aos 20 anos, o brasileiro acha que é cedo para pensar na aposentadoria e aos 50, já pode ser tarde demais”. O segredo é escolher onde aplicar seu dinheiro, reservar mensalmente uma quantia e criar o hábito de poupar.

QUANTO E COMO POUPAR 

Que tal organizar as finanças e guardar 10% do que ganha mensalmente? Se um jovem de 25 anos que ganha R$ 2 mil consegue guardar R$200 por mês (10% do salário) na poupança, com 65 anos terá quase R$ 152 mil poupados. Como a expectativa de vida brasileira é de, mais ou menos, 74 anos, ele terá quase R$ 1.495,00 por mês a mais na renda até completar essa idade.

Também tente sempre guardar parte do décimo terceiro e férias. Este dinheiro extra que entra na sua conta é importante para manter sua aplicação aumentando firme e forte. Estes depósitos não regulares e de maior valor farão uma grande diferença.

NÃO SE ESQUEÇA DA APOSENTADORIA OFICIAL

Se você trabalha com carteira assinada, guarde toda a documentação referente aos seus empregos. “Na hora de se aposentar, o INSS, a previdência administrada pelo Governo, pode pedir uma lista extensa de documentos e comprovantes. O mesmo vale para os trabalhadores autônomos que devem manter suas contribuições em dia e os comprovantes de pagamentos bem guardados.

ONDE INVESTIR

Poupança

É a aplicação mais popular do mercado. Indicada para quem quer fazer um investimento e ainda não tem muito dinheiro ou um mínimo definido para aplicar mensalmente. Quase sem riscos para o cliente, o retorno da poupança é baixo, média de 0,5% ao mês. Ideal para quem ainda não pode poupar 10% do que ganha e aos que se declaram isentos no Imposto de Renda.

Sem cobranças de impostos, taxa de administração, aplicação mínima e tarifas para abrir a conta poupança, essa modalidade é a maneira mais simples e segura de começar a guardar dinheiro.

Previdência

Funciona como uma poupança obrigatória. Existem basicamente dois tipos: a previdência pública (INSS), gerenciada pelo governo, e a privada, que é uma poupança do consumidor guardada especialmente para a aposentadoria. Ela é indicada para quem não pretende mexer no dinheiro aplicado por um bom tempo e já tem que declarar imposto de renda. É ótima para quem não é disciplinado. É só decidir quanto investir e colocar no débito automático.

Confira mais dicas em Gerando renda para a aposentadoria

Veja também

mãe
O melhor presente para a sua mãe custa pouco
Sugestões incríveis a partir de R$ 12 e uma dica de amor infalível Para a publicidade, mãe gosta mesmo é   [...]
emprestimo-de-nome-fuja-cilada
Empréstimo de nome: como não cair nesta cilada
Todos os riscos que você deve conhecer antes de fazer um empréstimo de nome a terceiros. Veja como fugir des  [...]
dia-dos-namorados-mbf
Aproveite o dia dos namorados sem gastar muito
Dia 12 de junho é dia de celebrar o amor, mas não é preciso se desestabilizar financeiramente para presente  [...]