56305630

24 março 2015
spc-mbf-compras-coletivas
Descubra as vantagens e desvantagens das compras coletivas e se dê bem!

Parece perfeita a ideia de fazer compras de tudo que gostamos – viagens, bons restaurantes, procedimentos estéticos, entre outros – com preço abaixo do mercado. Pois é isso que a compra coletiva oferece: cupons de desconto em todo tipo de produto ou serviço muito procurado pelos consumidores (restaurantes, bares, ingressos, tratamentos estéticos e viagens).

A ideia de pagar pouco por algo muito desejado parece agradar mesmo. Segundo estudo do SPC Brasil e do Portal Meu Bolso Feliz sobre consumo em sites de compras coletivas, em 2014, quatro em cada dez consumidores virtuais adquiriram produtos ou serviços desse tipo de site, com público predominantemente mais jovem e com alta frequência de compras virtuais “Mas é importante ficar atento a esse tipo de compra porque ela estimula a aquisição por impulso, sem que o consumidor avalie as condições, se realmente precisa ou se terá tempo e condições de utilizar o serviço”, alerta Marcela. Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil.

Um exemplo de bom consumidor de compras coletivas é Renata Andrade, que se cadastrou em alguns sites de compra coletiva, recebe diariamente diversas ofertas e sempre fica de olho nas mais importantes. “Eu costumo focar nas ofertas de procedimentos estéticos e aquelas que eu já estava querendo, mas achava caro. Minha última compra foi a famosa depilação a laser. Consegui economizar 60 por cento e o procedimento foi um sucesso”. Diferente dela, alguns consumidores se dão mal ao comprar em sites desse tipo, principalmente aqueles considerados mais impulsivos. “Eu desisti de comprar cupons de desconto depois da segunda vez que perdi dinheiro neles. A primeira, uma oferta de curso de fazer temaki, perdi porque o cupom expirou. Da segunda vez, o problema foi a falta de atenção ao contrato e excessos de restrições. O cupom era um mega desconto em um restaurante caro em São Paulo, mas o regulamento só permitia refeições de segunda a quinta, na hora do almoço, impossível para mim”, conta Luiz Paulo Medeiros.

Por isso, para realmente economizar e se dar bem nas compras coletivas, é importante ficar atento aos prós e contras desse tipo de serviço.

VANTAGENS 

–         Praticidade de adquirir cupons sem sair de casa;
–         Promoções realmente atrativas – que chegam a 90 por cento de desconto em alguns casos;
–         Realizar um desejo ao comprar um objeto e serviço caro com o preço bem abaixo do mercado;
–         Otimizar o dinheiro que reserva para diversão, mensalmente.


DESVANTAGENS 

–         Esse tipo de compra não dá margem para negociação ou troca;
–         Um longo regulamento com restrições e exigências que podem inviabilizar a compra;
–         Algumas empresas não dão a mesma atenção ao consumidor que vai adquirir o produto por um preço menor, comprado em sites desse tipo;
–         Descontos muito bons acabam levando muita gente ao mesmo lugar. Algumas empresas não têm estrutura suficiente de atendimento;
–         Muitas vezes o prazo é curto e o consumidor pode perder o cupom que vai expirar em um período curto de tempo;
–         Dificuldade de agendar o dia de utilização do voucher por restrições em relação ao número de vagas para clientes de compra coletiva.

6 dicas para fazer boas compras coletivas

José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz, lista pontos importantes que devem ser levados em consideração na hora de fazer uma compra coletiva:

1 – Não é porque é coletivo que você precisa estar por dentro sempre. Ou seja, evite comprar produtos e serviços que são totalmente desnecessários.

2 – Leia atentamente o regulamento descrito no site de compra. Detalhes e restrições podem tornar a oferta inviável.

3 – Faça as contas. O local onde o serviço será prestado, por exemplo, é muito importante na hora de fazer a compra. Afinal, um hotel que sai de graça precisa ser complementado com gastos com transporte, por exemplo. Se você não está organizado financeiramente para essa despesa extra, o barato acaba saindo caro.

4 – Tente adquirir produtos e serviços de locais que já têm uma fama positiva nesse mercado e indicações de amigos e colegas.

5 – Cuidado ao comprar serviços que oferecem, por exemplo, uma sessão daquilo que você comprou. Afinal, o que adianta economizar na primeira e depois não conseguir terminar o processo? Isso pode gerar frustração.

6 – Faça um planejamento para saber quanto pode gastar mensalmente com produtos e serviços de lazer. A compra coletiva pode, e deve, fazer parte desse pacote, afinal, se bem feita, fará com que esse dinheiro destinado a diversão renda muito mais.

Natália Chagas

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

shutterstock_157784930
Como empreender em tempos de crise
Descubra o que pode fazer para superar os obstáculos e se dar bem. Criatividade e foco estão entre as princi  [...]
mbf_banners_portal_223x86_33
Como viajar barato no Carnaval
Quer aproveitar o Carnaval, mas não pode gastar muito? Fique atento às dicas e curta o feriado sem prejudica  [...]
Impulso
Viaje na Páscoa sem comprometer o orçamento
Quer aproveitar a Semana Santa, mas não pode gastar muito? Fique atento às dicas e curta o feriado sem desco  [...]