50885088

06 novembro 2014

mbf_banner_noticias_16

 

Veja como não cair em furadas ao fazer transações financeiras na web

A internet oferece um mundo de possibilidades para comprar ou vender produtos e serviços, mas também pode ser um perigo se certos cuidados não forem tomados. Com algumas atitudes simples – e a boa e velha “atenção redobrada” ao fazer transações financeiras na web – você evita uma boa dose de dor de cabeça.

 

Ao comprar

Cada vez mais comprar pela internet vem se tornando algo natural no dia a dia dos brasileiros, grandes usuários da web no mundo. Mas, mesmo com tantas opções seguras à disposição, ainda é preciso ter cuidado com golpes e produtos falsos. Veja aqui como proceder antes de digitar o número do seu cartão.

 
• Sabe aquele produto que você sempre quis e apareceu em um site que você nunca ouviu falar custando um décimo do preço? Provavelmente é falso.

 

• Ao realizar compras em um e-commerce, certifique-se de que a loja é confiável. Como? Antes de comprar, pergunte a amigos ou mesmo nas redes sociais se já compraram ali e procure no Google por reclamações e tentativas de golpe. Se não achar nada, veja também se ele não consta numa lista de sites não-confiáveis que o Procon atualiza regularmente: PROCON-SP

 

Ao vender

Transações fraudulentas acontecem frequentemente no Brasil, sendo um dos principais motivos que levam o fechamento de lojas virtuais logo no primeiro ano de existência. Esse tipo de prática leva o país a ocupar o quinto lugar no ranking mundial de golpes em transações financeiras, o que gera uma dor de cabeça para empreendedores que possuem loja virtual. De acordo com Bruno Fonseca, Gestor de Riscos da Gerencianet, empresa de soluções em pagamento on-line, existem algumas ações que podem evitar os golpes aplicados em lojas virtuais:

 

Consulte o CPF do comprador junto ao site da Receita Federal. A consulta é rápida e simples, você não perderá mais do que 2 minutos para verificar se há alguma restrição no CPF fornecido.

 

• Através do IP de conexão do comprador você pode descobrir o estado, a cidade e, em alguns casos, até o bairro de onde foi feito o pedido usando os serviços de geolocalização por IP. As plataformas de e-commerce costumam armazenar este dado e, para identificar a localização, você pode usar um site, como o IP Locator, por exemplo.

 

• E-mails de provedores gratuitos ou características suspeitas devem gerar dúvida, verifique se o nome que está no e-mail é o mesmo do comprador.

 

• Endereço de difícil acesso, em locais de nível de renda incompatível com o produto pedido também pode indicar uma tentativa de fraude, confirme também se o número de telefone bate com o endereço fornecido.

 

Paula Aftimus

Paula Aftimus

Jornalista com especialização na State University of New York, editora de publicações e portais do Grupo Abril e especialista em mídias digitais. Passagem acadêmica pelas áreas de Serviço Social e Educação e MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV

Veja também

008
Carro novo x carro usado
De tempos em tempos, de acordo com o mercado de automóveis, a variação de  impostos e outros fatores, muda  [...]
mbf_banner_noticias_05
INSS começa a pagar primeira parcela do 13º salário.
Desde ontem (25/8), a Previdência Social começou a pagar mais de 29 milhões de benefícios como parte da pr  [...]
spc-mbf-compras-coletivas
Como fazer boas compras coletivas
Descubra as vantagens e desvantagens das compras coletivas e se dê bem! Parece perfeita a ideia de fazer comp  [...]