64986498

29 setembro 2015
mbf-spc-planeje-financas-despesas-fim-de-ano
Organize-se financeiramente para aproveitar as festas e ainda entrar em 2016 livre de dívidas e com fôlego para lidar com as despesas do começo do ano

Com o fim do ano se aproximando, é hora de já começar a se planejar tanto para as despesas dessa época (Natal, férias…) quanto para os gastos que acompanharão a chegada de 2016. IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano), IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), possivelmente a renovação do seguro do carro, gastos com material escolar… sem contar as parcelas remanescentes das compras de Natal, pesando na fatura do cartão.

Em um cenário econômico de crise, é especialmente importante organizar as finanças. Para quem está endividado, então, esta é a hora para almejar um 2016 mais azul! “O final e o começo do ano são épocas críticas para as finanças, pois demandam muitos gastos. As pessoas se veem pressionadas com fatura do cartão, carnês, impostos e várias outras despesas que nem sempre o salário do mês dá conta. É preciso planejar e economizar com antecedência para não se endividar com esses custos extras”, diz José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz.

Abaixo, um passo a passo para planejar suas finanças tanto para este final de ano quanto para o início de 2016. Organizando-se, é possível celebrar as festividades – e dar conta de todos os compromissos financeiros – sem preocupações.

Como anda a sua conta bancária?

“Quando falamos em se organizar financeiramente o primeiro passo é sempre fazer um balanço das suas despesas e renda”, explica Vignoli. Para fazer esse levantamento, faça uma planilha com seus principais gastos, incluindo todas as contas mensais, fatura do cartão, compras parceladas e compras no débito. Com acesso aos seus extratos, fica mais simples chegar a uma média de quanto você costuma gastar por mês. Se você ainda não tem uma planilha, este é o momento de preparar uma que lhe servirá para controlar suas contas nos meses por vir. Uma ferramenta útil para a tarefa é o nosso Simulador Diagnóstico Financeiro. Ao levantar esses dados, aproveite para também fazer uma reflexão sobre para onde está indo o seu dinheiro, encontrando as causas de possíveis problemas no seu orçamento, em especial das dívidas. Levante também o que pode ser cortado para dar espaço às despesas de fim e começo de ano e liste o que de fato precisará, em contraponto ao que gostaria de ter. Lembre-se que, em época de aumento de gastos, priorizar o necessário é fundamental.

Quais despesas estão por vir?

Agora que você já sabe o quanto gasta e suas principais despesas, é hora de esquematizar os gastos extras dessa época do ano. Abaixo, alguns itens que podem entrar nesse levantamento:

–  Compras de Natal

–  Despesas com festividades de fim de ano

–  Possíveis viagens

–  Matrícula de escola ou cursos

–  Material escolar

–  IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores)

–  IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano)

–  Seguro do carro

Essa lista, claro, variará de família para família. Com a sua em mãos, estime o quanto gastará com essas despesas e quando elas devem ser pagas. Dessa forma consegue não só priorizar pagamentos que vencerão antes, mas também guardar algum dinheiro. Lembre-se que guardando dinheiro antecipadamente para essas despesas extras, você garante maior tranquilidade financeira, não gastando mais do que tem condições. Além disso, o dinheiro pode ser colocado em algum fundo de investimento e até render juros, o que engorda a quantia disponível para ser gasta.

Não se esqueça também do 13º. E aí existem duas situações diferentes: se você é assalariado, é hora de não cair na tentação de gastar todo esse dinheiro extra. Use-o para acertar suas contas, reservar parte para as despesas que você sabe que virão e se empenhe para conseguir guardar alguma coisa. No caso de trabalhadores autônomos, o controle deve ser ainda maior, pensando sempre em fazer uma reserva para momentos sem serviços ou de gastos acima do normal.

Durante todo esse processo, tenha em mente que precisará priorizar gastos e às vezes deixar outros de lado. “A pessoa deve estipular o quanto gastará com cada despesa, saber seu limite e tentar encaixar os custos neste valor. Tirando contas que precisam ser pagas, gastos com presentes, viagens e festividades, por exemplo, não devem tomar mais dinheiro do que o orçamento da família permite”, aconselha o educador financeiro.

Como dar conta das despesas do dia a dia mais os gastos extras?

Caso possua dívidas, independentemente das despesas que estão por vir, estas devem ser a sua prioridade. Para isso, pesquise a melhor forma de pagar o que deve. Será que consegue renegociar os valores? Suas finanças permitem adiantar parcelas? Se possui dívidas no cartão de crédito e não consegue negociar, o jeito é trocar essa dívida por outra com juros menores.

Para quem já possui uma conta no azul, é o momento para começar a guardar um pouco mais na sua reserva para imprevistos, construindo uma poupança para arcar com essas despesas extras e ainda se esforçar para que sobre um pouco. Considere quais gastos podem ser reduzidos ou cortados para entrar em 2016 com o orçamento em alta.

Saiba mais:

Como organizar as finanças na família

8 dicas para desapegar de bens materiais e economizar

7 atitudes para não sofrer tanto com a crise

Até que ponto vale a pena manter o seguro?

Paula Aftimus

Paula Aftimus

Jornalista com especialização na State University of New York, editora de publicações e portais do Grupo Abril e especialista em mídias digitais. Passagem acadêmica pelas áreas de Serviço Social e Educação e MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV

Veja também

mbf_banners_portal_223x86_05
Entenda os cartões de crédito pré-pagos
Saiba como funciona e aprenda a tirar proveito dessa alternativa Pense no seu cartão de débito. Agora imagin  [...]
spc-mbf-pedir-dinheiro-emprestimo
Fuja do empréstimo para amigos e parentes
Todos os cuidados necessários – e riscos possíveis – que você precisa conhecer antes de fazer u  [...]
mbf_banner_noticias_01-1
Você sabe como organizar as finanças para 2017?
Falta 1 mês para 2016 acabar e você quer garantir um ano mais saudável financeiramente. Mas será que você  [...]