52445244

06 janeiro 2015

mbf_banner_noticias_05-6wkt8

Como garantir o entretenimento de crianças e adolescentes com programas divertidos, diferentes e, melhor, baratíssimos ou gratuitos!

Época de férias é uma delícia, mas, após gastos com presentes de Natal e viagens, entreter os filhos fora da escola pode ficar caro. Nesses momentos, é bom saber como curtir com crianças e adolescentes sem esbanjar – e muito menos se endividar!

 

“O mais importante é a atenção que os pais dão aos filhos”, diz Mario André Peres, recreador infantil da CHAG Eventos. “Se resolverem ficar juntos, de verdade, qualquer coisa pode ser divertida”, complementa. Peres indica espaços abertos, como praças, parques e praia (para quem vive no litoral ou pode viajar). Todos lugares em que não se cobra para entrar e há diversas opções de atividades. “Só de sair um pouco, largar a TV e o videogame e mudar de ambiente, já é saudável”, complementa.

 

Se os filhos estranharem uma diferença em relação às férias anteriores, talvez porque você está vivendo um momento financeiro difícil, ou reclamarem que os amiguinhos estão fazendo coisas “mais legais” – e que são incompatíveis com seu padrão de vida -, respire fundo. “Fale sobre a realidade familiar, o orçamento da casa e as prioridades da família”, ensina Ana Paula Hornos, educadora e coach em finanças pessoais. “De forma divertida, levante ideias com todos reunidos. Façam uma lista, pesquisem preços na internet e decidam os programas juntos”.

 

Estar com os filhos e envolvê-los nessa contenção de gastos não deve ser um fardo. “Eu sei que os pais trabalham tanto que, quando chega no fim de semana, no momento de curtir, estão esgotados. Meu conselho? Tirem energia de algum lugar e fiquem com os filhos. Aposto que será uma experiência relaxante e prazerosa”, confirma Peres. Vale desde cozinhar e propor que os pequenos ajudem nas tarefas da casa (eles se sentem úteis e valorizados), como resgatar pião e bolinha de gude, ou mesmo ler uma história. “O negócio é você entrar no mundo deles, acreditar nas coisas, pegar uma pedaço de folha de papel e transformá-la num barco de verdade”, exemplifica Peres.

 

Preparado? Confira nossas dicas de programas para curtir as férias com os filhos gastando pouco, afinal, brincar não custa nada.

 

9 Programas para fazer a alegria dos filhos – e do seu bolso

Crianças:

mbf_banner_noticias_08-6n98j

A céu aberto – praças, parques e praia

Nada melhor do que tirar as crianças de dentro de casa, para longe da TV e do videogame. Não é preciso ir longe, pode ser até a pracinha mais próxima de casa para brincar num balanço; no parque da cidade para jogar uma bola; e, para quem vive em cidade de praia, para curtir o mar. Incentive os pequenos afazerem novas amizades, apresentando o mundo lá fora.

 

Espaços culturais – gratuitos e populares

Existem várias opções de entretenimento “não-tecnológico”, como bibliotecas, centros culturais, clubes, circos, museus e teatros. Para não pesar no bolso, informe-se nos jornais locais ou na internet (veja BOX no final da matéria). Há opções gratuitas e a preços populares. As bibliotecas, por exemplo, oferecem muitas vezes contação de histórias, teatros e até brincadeiras. Mesmo museus, cada vez mais contam com exposições interativas ou dedicadas aos pequenos. Se a pedida for o cinema, confira os dias de ingressos mais baratos e certifique-se das regras para pagar meia entrada.

 

Com a mão na massa – culinária

Imagine a diversão que é, para crianças, brincar de cozinhar – de verdade. Todas as etapas, que para nós são banais, para uma criança pode parecer o processo de um cientista maluco, de uma poção mágica. Aprender o que vai primeiro, como faz isso e aquilo, colocar a mão na massa (literalmente!), sentir o cheiro, experimentar, tudo isso deixa os pequenos curiosos e maravilhados. Busque na internet receitas fáceis e rápidas para os menores.

 

Em outro mundo – mundo da fantasia

Entrar na viagem da criança pode ser uma viagem também para você. Vocês podem se fantasiar, aproveitando roupas antigas ou diferentes do próprio armário, por exemplo. Dá para se amparar em bonecos ou bonecas. Usar sofás e almofadas de barricada ou para fazer uma cabana cheia de charme. E até mesmo ler um livro de histórias, interpretando a trama.

 

Ensinando a reciclar  – aproveite tudo

Aprenda a aproveitar o que está à mão. Folhas de papel usadas, por exemplo, inda têm o verso inteiro para desenhos das crianças – com lápis colorido, canetinha, tinta, o que for. Páginas de jornais e revistas podem se transformar em origamis, guerras de aviõezinhos, chapéu de pirata e tudo o que se quiser. Papelão de caixas velhas, embalagens de plástico que irão para o lixo, tudo revisto e repensado como material podem virar componentes de uma nave espacial, um carrinho, um arranha-céu multicolorido ou até uma obra de arte.

 

Adolescentes:

mbf_banner_noticias_09-h62za

A céu aberto – sarau, luau ou piquenique

Talvez os adolescentes não estejam mais tão interessados nos playgrounds de praças. Mas há outras opções a céu aberto para se divertir. Se eles e os amigos gostam de escrever, por que não compartilhar poesias num sarau? Se a turma tiver quem toque instrumentos, uma tarde musical pode ser uma boa – na praia, à noite, vira luau. A ideia é apenas reunir a galera para ficar à toa e conversar? Evite os fast-food e ajude-os a montar uma cesta de piquenique saudável, com frutas, sucos e sanduíches.

 

Em casa – sessão de filmes

Em dias de chuva, não adianta empurrar ninguém pra rua. Proponha uma sessão de cinema em casa. Um programa de pais e filhos ou mesmo deles com os amigos. A escolha do filme depende do público e do humor do grupo. Arrisque algo diferente, talvez um clássico ou mesmo algo mais intelectual, que pode gerar um bate-papo divertido no final. Há opções gratuitas online e nas TVs aberta e a cabo.

 

Com a mão na massa – novas experiências

Com algum tempo livre, seus filhos podem se dedicar a outras atividades. Podem fazer algum esporte, arriscar um novo instrumento de música, digitar primeiras linhas de um conto, rabiscar esboços de uma obra de arte e, por que não, pesquisar longas horas na internet sobre um assunto que curtem. Essas opções costumam ser gratuitas ou a preços populares em clubes da cidade e espaços culturais e esportivos. Só procurar.

 

Novos ares – aventuras

As férias são uma ótima chance para se aventurar em programas diferentes. Por que não ir a um centro cultural ou naquele show gratuito no parque, de uma banda desconhecida? Lembre aos seus filhos que experimentar vale a pena. Para os mais velhos, em época de vestibular, uma visita à faculdade com que sonham, para ver as instalações, pode ser reveladora. Mesmo em recesso, as instituições costumam ficar abertas, são receptivas e têm movimento. Caso seus filhos gostem do seu trabalho, veja a possibilidade com a chefia e convide-os para conhecer seu dia a dia, entender seu ofício e ver como tudo funciona.

 

Na internet!
Muitos sites sugerem, todo dia ou semanalmente, diversos passeios para se divertir com crianças e adolescentes. Veja aqui alguns que mostram programas – na maior parte gratuitos – em várias regiões do Brasil.

Ministério da Cultura

Sesc

Catraca Livre

Guia UOL

Itaú Cultural

Toda Criança Pode Aprender

 

 

Paula Aftimus

Paula Aftimus

Jornalista com especialização na State University of New York, editora de publicações e portais do Grupo Abril e especialista em mídias digitais. Passagem acadêmica pelas áreas de Serviço Social e Educação e MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV

Veja também

mbf_banner_noticias_04-bbyww
Guia financeiro para investir no seu sonho
Descubra a melhor maneira de aplicar seu dinheiro e alcance todos seus objetivos Você tem um sonho e não vê  [...]
meu-bolso-feliz
Descubra a importância de ser um consumidor consciente
O brasileiro já sabe que atitudes cotidianas ligadas ao consumo devem ser tomadas. Agora, é hora de entender  [...]
mbf_banner_noticias_01
Planeje-se financeiramente e saia do vermelho em 2016
Consumidor deve ter organização para não se atrapalhar com tributos de início de ano e parcelas que sobrar  [...]