88018801

15 fevereiro 2017

economizar-transportes

Seja usando o carro ou o transporte público, há maneiras de economizar ao se locomover na sua cidade. Veja ações que podem baratear – e muito! – os seus gastos com transporte

Você já parou para calcular o quanto gasta com transporte por mês? Afinal, locomover-se na cidade é uma necessidade muitas vezes diária e que, frequentemente, exige gasto financeiro, seja pagando pela gasolina e estacionamento, seja comprando um bilhete de ônibus ou metrô. Além disso, como, em geral, os gastos são feitos aos poucos, fica fácil perder o controle. Sendo o transporte algo tão fundamental na vida de qualquer pessoa, não seria interessante saber como economizar ao colocar em prática seu direito de ir e vir? Aqui, reunimos 8 dicas para gastar menos ao se locomover, seja usando o transporte público ou o privado (próprio).

Descubra quanto gasta com transporte por mês

“Sempre que a ideia é economizar, é importante descobrir primeiro quanto se gasta atualmente com a atividade em questão. Assim poderá saber o que pode ser cortado ou barateado e também acompanhar se de fato está economizando”, diz o educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz, José Vignoli. Por isso, antes mesmo de colocar nossas dicas em prática, levante o quanto gasta com transporte mensalmente.

É usuário do transporte público? Basta calcular o número de viagens que faz todos os dias e multiplicar pelo preço do bilhete. Não se esqueça dos finais de semana! Usuários de transporte privado devem considerar os gastos essenciais, como gasolina, IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e seguro obrigatório, e também outras despesas, como o seguro (feito com empresas privadas), estacionamento, lavagens e manutenção. Não se esqueça de que os gastos anuais devem ser divididos por 12, para ter uma ideia do gasto mensal.

Com este valor em mente, comece a colocar em prática nossas dicas abaixo! Lembre-se de dar uma chance ao novo e à possibilidade de mudar sua rotina. Além de economizar você pode passar a curtir mais a sua cidade, conhecer pessoas diferentes e ainda ter uma vida mais saudável.

1 – Organize suas idas e vindas

Sempre que possível, procure planejar em quais lugares precisa passar durante a semana e procure reservar um dia para ir em todos os locais que são na mesma região. Por exemplo, precisa ir ao médico, passar na farmácia e no mercado? Então pesquise os mercados e farmácias próximos ao consultório e deixe para fazer as três coisas numa só viagem. A mesma dica vale para o fim de semana. Que tal reservar um dia, sábado pela manhã, por exemplo, para fazer todas as tarefas acumuladas da semana? Dessa forma evita saídas e gastos a mais com combustível, estacionamento ou, no caso do transporte público, passagens.

2 – Adquira o hábito de pesquisar tarifas

Quando você digita um endereço no Google Maps o site fornece opções de caminhos de bike, de carro, de transporte público, à pé e de taxi. Ou seja, você pode ver o tempo que demorará para chegar ao local em todas essas modalidades de transporte e também calcular mais ou menos o quanto gastará. “Dependendo do valor que vou pagar no estacionamento às vezes compensa pegar um taxi, especialmente quando consigo tarifas promocionais ou uma carona para voltar para casa. As pessoas têm na cabeça que o carro é o melhor jeito, mas nem sempre é verdade. Às vezes o carro é o jeito mais caro e complicado”, diz a jornalista Ligia Lemos. Se a sua cidade permite aplicativos de transporte, vale também checar o valor para ver o que vale mais a pena.

3 – Encontre caronas

Essa dica serve para sair, para ir trabalhar e até mesmo para levar os filhos na escola. Procure saber entre colegas se alguém mora perto de você e combine caronas, dividindo os gastos com estacionamento e gasolina. Além de economizar você contribui para diminuir o número de carros nas vias e estimula a confraternização entre colegas. Faça o mesmo no colégio do seu filho. Quem sabe alguns dos pais são seus vizinhos? Na hora de sair, já combine com os amigos quem pode dar carona para quem, revezando a cada saída. Outra possibilidade é recorrer aos aplicativos de carona, como o Bynd, BeepMe e BlaBlaCar.

4 – Negocie o local dos seus compromissos

Toda semana você e seus amigos saem? Pois negocie o local dos encontros, para que sejam mais perto de você. Se for impossível, ao menos entre num acordo para que um dos encontros no mês sejam perto da sua casa. O mesmo vale para reuniões, almoços, etc. Pesquise lugares bacanas – e baratos – no seu bairro e tenha sempre na ponta da língua uma boa sugestão.

5 – Abasteça com inteligência

A diferença de preço nas bombas varia muito de posto para posto e bairro para bairro, especialmente nas grandes cidades. Assim, sempre que for abastecer, procure o posto perto de você que oferece o combustível mais barato (de confiança, claro) e encha o tanque. Dessa forma evita ter de abastecer em vários lugares e se sujeitar a qualquer preço. Alguns aplicativos ajudam a economizar com combustível, como o Gasolina ou Álcool, Chefia?, o Carrorama e o EconoFlex.

6 – Economize ao usar aplicativos de transportes

Atitudes como agendamento de sua corrida, para evitar os horários mais congestionados, ou mesmo o uso dos cupons de desconto deixam o valor dos aplicativos de transportes como Uber e Cabify ainda mais baixo. Além disso, há categorias mais baratas dentro do serviço, como o UberX e o Uber Pool.

7 – Baixe aplicativos para pegar taxi

“Outro dia combinei uma tarifa com desconto que o aplicativo que uso oferecia com um desconto promocional de uma marca de bebidas dentro do mesmo app e paguei R$1,30 na corrida para ir da minha casa até um bar no bairro vizinho, de taxi”, conta a farmacêutica Raquel Baldini. Por causa da concorrência, aplicativos como o 99taxis e o Easy Taxi estão com diversas promoções, tanto específicas do aplicativo quanto combinadas à outras marcas, como empresas de bebida (que subsidiam parte do valor da corrida durante a madrugada) e bancos, que oferecem descontos para quem é correntista.

8 – Combine diferentes modalidades de transporte

Ao decidir como chegar de um lugar para o outro, mantenha a mente aberta em termos de modalidades de transporte que podem ser combinadas para facilitar a sua viagem e manter seu dinheiro no bolso. Por exemplo, será que você não consegue caminhar até um ponto de ônibus que, embora um pouco mais distante, impedirá que você tenha que pegar duas conduções? Ou então usar a bike para chegar até uma estação de metrô que vá direto para o seu trabalho, deixando a bike no bicicletário da estação? O destino não é próximo de nenhuma estação de ônibus ou metrô? Pois em vez de gastar combustível e estacionamento pegando seu carro, veja o local mais próximo que consegue chegar utilizando o transporte público e pegue um taxi a partir dali ou finalize o caminho à pé.

Paula Aftimus

Paula Aftimus

Jornalista com especialização na State University of New York, editora de publicações e portais do Grupo Abril e especialista em mídias digitais. Passagem acadêmica pelas áreas de Serviço Social e Educação e MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV

Veja também

2017-dinheiro-sobe-desce-spc
O que sobe e o que desce em 2017
Veja os preços que devem aumentar neste novo ano e também o que deve ficar mais barato e saiba como se organ  [...]
Crédito
Saiba como ter crédito sem ter conta em banco
Mesmo sem possuir poupança ou conta corrente, os não-bancarizados movimentam R$ 665 bilhões por ano. Descub  [...]
mbf
5 dicas para aproveitar o 7 de setembro gastando pouco
O próximo feriado está chegando e você quer se divertir, mas sem prejudicar suas finanças? Fique atento à  [...]