90739073

14 junho 2017
economia-domestica-spc
Seu descontrole com as contas do dia a dia pode se tornar um vilão na hora de fechar o mês no azul. A boa notícia é que pequenas mudanças podem te ajudar a controlar os gastos

O dia a dia é tão corrido que mal reparamos em tudo que fazemos – e o quanto gastamos em um dia comum. O problema é que, muitas vezes, são pequenas  atitudes, hábitos corriqueiros e detalhes simples que fazem toda a diferença na hora de fechar a conta e equilibrar o orçamento. “Há mais ou menos 1 ano eu comecei a perceber que meu salário parecia ter encurtado. Nos últimos dias do mês eu sempre estava no sufoco. O problema é que eu nunca fui de gastar muito. Então, onde eu cortaria para economizar?”, conta Natália Campos. A saída foi conversar com Lígia Menezes, conhecida como a controlada da turma de amigas. “Quando a Natália veio me procurar a primeira dica que eu dei foi simples: começar a reparar bem nos hábitos  de compra e na rotina em casa”, conta.

O bate-papo com as duas amigas rendeu dicas importantes sobre economia doméstica. “Com pequenos cortes e algumas mudanças simples, atualmente, eu consigo guardar quase 20% do meu salário, todo mês. Esse dinheiro vai direto para a poupança”, conta Natália. Abaixo, 8 dicas que podem fazer a diferença no seu dia a dia:

Locomova-se com consciência

Pare e pense em quanto você gasta para se locomover. No caso de Lígia, as despesas maiores eram com o automóvel. Por isso, ela anotou  despesas com gasolina (ou álcool), estacionamento, além da prestação caso seu veículo não esteja quitado e o seguro. “Quando decidi diminuir o uso do carro eu, primeiro, anotei todos os gastos por um mês. Depois, simplesmente fiquei sem usá-lo pelo mesmo período para comparar os gastos de um mês para o outro”, conta Lígia. Como meio de locomoção a estudante usou transporte público e aplicativos de transporte que, para ela, também são uma ótima opção. “irando o carro do meu dia a dia, os custos foram reduzidos em média 15% de um mês para o outro, mas é importante ter em mente que tudo depende do quanto cada um usa o carro, as facilidades para se usar transporte público e a frequência e distâncias. Para isso, é muito importante anotar os gastos e fazer a comparação,afinal, precisamos pensar, também, nos gastos com impostos e seguros: as despesas atreladas ao automóvel são várias”, explica Lígia.

Por fim, usando o carro ou outros meios de locomoção,  o importante é saber que,  prestando mais atenção na sua rotina, é possível economizar com mais consciência. No casso do carro, por exemplo: você vai sair e o estacionamento custará R$25. Será que não existe outra opção mais barata para chegar lá? Muitas vezes é preciso levar o leque de opções que inclui metrô, ônibus, bike e até uma bela caminhada em consideração. Lembre-se que existem diversas formas de locomoção e se tivermos consciência e organização, conseguimos economizar bastante. “Caminhar pequenas distâncias e comprar passes de transporte para períodos mais longos podem ser boas opções para o dia a dia”, aconselha Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil.

Faça comida em casa

Use a mesma lógica do transporte na hora de descobrir quanto gasta para comer. “No trabalho eu ganho ticket mas, mesmo assim, acabo levando marmita alguns dias na semana. Assim, sempre sobra um dinheirinho no ticket e eu consigo usá-lo para comer fora”, conta Natália. E fazer comida em casa é interessante não só para garantir a marmita do dia a dia. Você já parou para pensar que, aprendendo receitas diferentes em canais de culinária você pode fazer um jantar divertido em casa e economizar, também, com restaurantes?

Só não se esqueça que cozinhar, apesar de ser mais barato, gera custos adicionais no supermercado. Leve em contas esses gastos extras para fazer sua própria comida e fazer as comparações.

Gaste menos com seu pet

Se você tem um animal de estimação, sabe que ele custa caro. Banho, veterinário, caminha, brinquedos. Você já parou para pensar nisso? A boa notícia é que cortar os custos com seu bichinho é mais fácil do que você imagina.  Comece repensando seus hábitos e quanto você gasta com supérfluos para ele. Em “Economize com seu pet” você encontra várias dicas práticas para reduzir suas despesas com seu animalzinho.

Pesquise preços e pechinche

Nós já falamos sobre a importância de pesquisar tudo antes de gastar dinheiro. “A lógica para mim é quanto mais eu vou gastar, mais tempo pesquisando eu fico”, explica Lígia. Ou seja, se for comprar uma roupa é importante olhar na internet, comparar preços,  avaliar a qualidade das escolhas e, se possível, perguntar para quem já usou a marca, afinal, quando você compra algo de qualidade a peça dura muito mais e você acaba economizando de uma maneira ou de outra. Se for comprar um celular ou, até, um carro, a pesquisa precisa ser ainda mais detalhada e pode demorar um pouco mais. Tenha paciência e mantenha os olhos bem abertos.

Para completar, saiba pechinchar. O segredo do bom pechinchador é simples: não ter vergonha e, se possível, comprar à vista porque os descontos costumam ser maiores. “Mas nada impede que você tente descontos em compras à prazo também”, aconselha Marcela.

Corte gastos, sem deixar seu bem-estar de lado

Como? É simples. Pense em tudo que você gosta de fazer para seu bem-estar e avalie substituições inteligentes. “Faz 5 meses que eu não faço mais a unha na manicure. Pesquisei bastante e vi que não tirar a cutícula faz bem para saúde. Então, hidrato minhas mãos e pinto as unhas em casa”, conta Lígia. Com essa pequena mudança de hábito ela economiza, por mês, uma média de 120 reais. Além das unhas, pense em exercícios físicos, cinema, passeios pela cidade. A maioria das opções tem alternativas deliciosas e baratas. “Eu não abro mão de me exercitar. Por isso, de uns tempos para cá, comecei a pesquisas apps que oferecem treinos em casa. Eles são maravilhosos, mas meu preferido é o Nike Training, de graça e disponível para iOS e Android”, conta Natália. Faça o mesmo com seus hábitos e tente fazer substituições. Investir em marcas próprias, no mercado, por exemplo, pode ser uma ótima alternativa para economizar. Algumas marcas Com um pouco de esforço você verá que economizar é mais fácil do que você imagina.

Lazer também é caro

Além do bem-estar, é preciso lembrar que se divertir não inclui apenas aquela viagem que você demora um tempão para programar. Cinema, museu, parques e outros tipos de diversão familiares encarecem o mês. Então, que tal pensar em alternativas mais em conta? “Para cada família o tipo de diversão muda. Eu e meu namorado, por exemplo, gastamos muito com almoços, café da manhã fora, sorvetes no domingo à tarde. Ou seja, para nós, a solução foi levar a diversão para dentro de casa e, para isso, aprendemos a cozinhar juntos”, conta Natália. Então, analise seu caso e veja como você preenche suas horas de lazer. Cinema pode ser trocado por bons filmes em casa. Museus, dependendo do dia da semana, saem mais em conta. Além disso, com certeza sua cidade oferece opções grátis para você e toda família se divertir. O importante é ter disposição e se programar bem.

Repare nos pequenos gastos

Sabe o cafezinho que você toma todo dia? Ele custa caro. “No mês eu gastava, em média, 60 reais só de cafezinho. Agora, trouxe um aquecedor de água para o trabalho e tomo chá. Minha saúde e meu bolso agradecem”, conta Ligia. Junto ao cafezinho, inclua os almoços em restaurantes caros, o estacionamento do shopping, as compras na padaria. “Se você começar a reparar nas suas ações verá que gasta muito mais do que precisa. Uma compra simples na padaria, muitas vezes, sai o dobro da mesma compra no mercado. É preciso ficar atento nesse tipo de detalhe”, explica Natália. Além disso, ao entrar na padaria, a maioria das pessoas acaba gastando com outras guloseimas e comidinhas que não estavam na programação. Ou seja, é preciso prestar atenção nos hábitos do dia a dia e checar se não são eles que encarecem seu mês.

Anote tudo

Por fim, para te ajudar a prestar mais atenção no seu dia a dia, utilize o Simulador Diagnóstico Financeiro que vai te auxiliar na organização de todas as suas despesas. Anotando tudo, ficará muito mais fácil ter o controle dos gastos e será possível fazer uma melhor gestão das suas finanças.

 

Natália Chagas

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

ideias-presentes-baratos-natal
25 ideias de presentes de Natal por menos de R$80
Veja nossas sugestões de presentes de Natal mais baratos e dicas para economizar ao presentear as pessoas que  [...]
shutterstock_157784930
Como empreender em tempos de crise
Descubra o que pode fazer para superar os obstáculos e se dar bem. Criatividade e foco estão entre as princi  [...]
consorcio-vale-a-pena
Tudo o que você precisa saber sobre Consórcio
Com a crise, alta dos juros, crédito mais caro e sem dinheiro para pagar à vista, o consórcio tem aparecido  [...]