54015401

05 fevereiro 2015

spc-meu-bolso-feliz-razoes-nao-poupa-dinheiro

 

Você tenta economizar e não sobra dinheiro no fim do mês? Veja o que pode estar fazendo de errado!

Já parou para pensar por que, para você, guardar dinheiro parece uma tarefa tão complicada? Você quer poupar, entende que economizar é importante, mas, no fim do mês, mesmo sentindo que se esforçou para guardar uma graninha… nada. O que será que está fazendo de errado?

“Poupar não tem a ver com o quanto você ganha, mas com disciplina e organização financeira. Mesmo se puder economizar apenas um pouco de dinheiro por mês, com o tempo esse valor renderá e chegará a uma boa reserva”, explica José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz. Um exemplo de organização financeira é anotar suas despesas. Você faz isso?

 

7 razões porque você não consegue poupar (e o que fazer para virar o jogo!)

 

1. Desorganização

Você não tem noção de quanto gasta – ou mesmo ganha – por mês. Confia na memória para calcular se tem ou não dinheiro para comprar determinado item e o quanto ainda pode colocar no cartão de crédito, muitas vezes ultrapassando o limite que tinha imposto a si mesmo como o máximo que gastaria no mês. Faça uma planilha (no papel, no computador, usando um aplicativo no celular, etc. Use o método mais fácil para você) anotando sua renda e todas as suas despesas. Fazendo isso, conseguirá ter ideia de quanto de fato possui para gastar, de quanto pode economizar, quais as suas principais dívidas e, a partir daí, poupar o quanto deseja. Usando nosso Simulador Diagnóstico Financeiro fica fácil!

 

2. Pouca dedicação

De nada adianta você dizer que vai economizar se, na hora de guardar dinheiro, você acaba “deixando para o próximo mês”. A falta de dedicação é porta de entrada para, novamente, você deixar de construir sua reserva financeira. Você se programou para poupar R$150 todo mês? Então nada de depositar na poupança apenas metade. “Se possível, converse no banco para que eles depositem na poupança automaticamente o valor determinado por você, alguns dias após o recebimento do seu salário. Assim garante logo que aquela quantia irá para a sua reserva mensalmente”, aconselha Vignoli. Caso sinta que estipulou um valor mais alto do que está conseguindo guardar, diminua a quantia, mas não deixe de poupar.

 

3. Falta de conhecimento

Fábio Gallo, professor de finanças da PUC-SP e da FGV, aponta para uma realidade preocupante entres os brasileiros e grande inimiga das finanças pessoais: o analfabetismo financeiro. “A falta de incentivo e a acomodação trazem consequências graves para a saúde financeira da população. Muita gente sequer entende seu o extrato de sua própria conta, que dirá escolher entre tipos de financiamento e aplicações. Sem conhecimento, fica mais difícil gerenciar suas economias”, explica o especialista. Portanto, para aumentar suas chances de engordar as suas reservas, procurar saber sobre finanças e investimentos é fundamental. Lembrando que o Portal Meu Bolso Feliz existe justamente para ajudá-lo a dominar sua vida financeira!

 

4. Não estabelecer metas

Sem objetivos traçados, fica mais fácil perder o controle sobre suas finanças. Isso porque, tendo uma finalidade para o dinheiro economizado, poupar não parece algo sem propósito, que só está te “tirando” pequenos prazeres. Ao contrário, há um objetivo para seu esforço, que será recompensado assim que atingir sua meta.

 

5. Viver só no presente

O pensamento de que poupar significa abrir mão das coisas que deseja pode estar atrapalhando – e muito! – sua capacidade de juntar dinheiro. Tenha em mente que imprevistos acontecem e que, para conseguir comprar o que deseja, é preciso ter dinheiro (na conta ou em forma de crédito). Aquele que, frente uma emergência, não tinha reservas e precisou mergulhar em empréstimos para dar conta dos gastos inesperados certamente não possui suas contas em dia – e certamente não pode se dar ao luxo de comprar o que deseja. Resumindo: poupar para construir um patrimônio é justamente o que te dará tranquilidade para poder se divertir, sem estresse financeiro depois.

 

6. Ignorar os pequenos gastos

O cafezinho de todo dia, o happy hour de sexta-feira, aquele pacote a mais de bolacha que não estava na lista do mercado. Todos pequenos gastos que, quando somados, resultam em um valor significativo no fim do mês. Se você parar para pensar o que pode ganhar economizando com essas pequenas despesas, certamente aquele dinheiro que “nunca” sobrava vai começar a aparecer! Quer saber até quanto pode poupar? Veja na matéria como economizar dinheiro no dia a dia.

 

7. Entrar nessa sozinho

Não adianta nada você se esforçar ao máximo para economizar se sua companheira ou companheiro não compartilha do mesmo plano, certo? O mesmo vale para os filhos. É preciso incluí-los na situação financeira da família. Juntos, a economia será de fato efetiva. É solteiro e vive sozinho? Pois nada de vergonha de dizer aos amigos que está tentando economizar e juntar uma grana. A par dos seus objetivos, eles certamente entenderão trocar o restaurante badalado por um mais em conta na hora de se reunirem para bater papo.

 

Natália Chagas

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

mbf-cartao-pre-pago-dicas
Vantagens e desvantagens do cartão pré-pago
Entenda como funciona esse método de fazer pagamentos, saques e transferência e se vale a pena utilizá-lo  [...]
mbf_banners_portal_223x86_29
Como ganhar dinheiro usando o WhatsApp
Aprenda a usar o aplicativo WhatsApp para aumentar suas vendas A velocidade de comunicação proporcionada pel  [...]
desemprego-meu-bolso-feliz
Saiba como lidar com o desemprego
Saiba como reagir rapidamente à notícia da demissão e conseguir domar a tempo o temido monstro do desempreg  [...]