43504350

08 agosto 2014
mbf_banner_noticias_01-7zoe5
Temporada de descontos necessita de atenção especial. Saiba como aproveitar as ofertas de maneira consciente e sem se endividar!

Por causa da Copa do Mundo, a época de liquidações chegou um pouco mais cedo neste ano. Com o objetivo de aumentar o fraco movimento, as lojas lançam ofertas que parecem imperdíveis. Mas essa sensação de ter que comprar porque a peça ficou mais barata é muito perigosa. A escritora e colunista de moda Cris Guerra aconselha: “é preciso ter sempre um olhar desconfiado”. Na prática, isso significa fazer a si mesmo, antes de comprar, três perguntas: “Eu preciso disso?”, “Será que estou comprando porque estou triste ou frustrado?” e “O que vou ganhar em troca?” A partir destas respostas você saberá se deve ou não fazer a compra.

O educador financeiro José Vignoli complementa dizendo que é comum as pessoas se arrependerem da compra, pois, na maioria das vezes, estão suprindo uma necessidade imediata. “A palavra promoção cria uma necessidade que muitas vezes não existe”, explica ele. Uma pesquisa feita pelo SPC Brasil e Meu Bolso Felizconfirma essa teoria ao concluir que 39% dos brasileiros não conseguem resistir a roupas novas. Para metade dos entrevistados, a promoção é o principal motivo da compra por impulso. E ainda: 30% das pessoas compram porque estão passando por momentos difíceis, ou seja, para suprir uma necessidade emocional.

Mesmo neste contexto, no entanto, as liquidações não devem ser vistas de forma negativa.  O Portal Meu Bolso Feliz mostra que há como aproveitar e usufruir dos descontos nesta época. Basta um bom planejamento: “Peças clássicas que sobrevivem a qualquer modismo, como uma calça jeans, camisa branca ou sapatilha básica valem o investimento”, diz Cris Guerra. Outro ponto a favor é que o estilo aqui no Brasil é democrático e dificilmente as peças saem de moda. A colunista ressalta ainda que é essencial pensar, também, na durabilidade do produto. Não é só porque uma roupa é “de marca” ou mais cara que possui ótima qualidade. Por isso, foque nas promoções de lojas onde as roupas têm alta durabilidade. Ou seja: nada de sair comprando em qualquer lugar só por causa dos preços atrativos!

Agora, aproveite o período das trocas de coleções para comprar aquela roupa que você estava namorando – mas de maneira inteligente!

1. ORGANIZE SUAS COMPRAS

Antes de ir às compras, veja no seu armário o que realmente precisa para evitar comprar peças repetidas,  no impulso.  Pense e prepare uma lista do que você realmente precisa.

2. SAIBA QUANTO PODERÁ GASTAR

Faça as contas e saiba direitinho o limite que poderá gastar sem se endividar. Se estiver com dívidas pendentes, não compre. Quitar as suas dívidas deve ser sempre prioridade. Evite ir às lojas, para não cair em tentação.

3. PESQUISE PREÇOS

Reserve tempo, vá às compras sem pressa e pesquise bastante. Quem faz tudo correndo corre o risco de gastar mais do que precisa. Pesquise preços, afinal, mesmo em liquidações existem variações de valores entre as lojas. Pense se você realmente precisa da peça, se vai usar e se é realmente necessário comprar. Está na dúvida? Tome um café e volte na loja depois, quando tiver certeza de que fará uma boa compra.

4. CUIDADO COM AS FACILIDADES

Além dos descontos, os estabelecimentos oferecem mil e uma “facilidades” para garantir a venda. Por isso, no caixa, pense friamente nas suas possibilidades financeiras e no que é mais vantajoso para você e seu futuro sem dívidas! Gastar mais significa gastar mais – não importa se o valor será parcelado em três ou seis vezes.

5. NÃO EXTRAPOLE SEUS LIMITES

Cuidado: promoção pode ser oportunidade, mas se você usar o rotativo do cartão de crédito ou entrar no cheque especial, pode terminar pagando muito mais pela peça e os juros acabarão superando os descontos. De que adianta economizar hoje e assumir uma dívida a perder de vista no futuro? Por fim, não custa lembrar: o Natal está chegando. Você não quer estar endividado no final do ano, não é mesmo?

6. SEJA ESPERTO

Antes de efetuar uma compra, pense se a peça combina com ao menos três peças que já tem no armário. Observe bem o item e procure combiná-lo, mentalmente, com o que possui no guarda roupa. Depois, imagine-se usando a peça. Ela combina mesmo com o seu estilo? Em quais ambientes a usaria? Só então realmente considere levar a roupa.

7. AVALIE SE ESTA É A MELHOR HORA PARA COMPRAR

Planejar é importante para poder concretizar sonhos. Uma promoção pode ser uma ótima oportunidade para comprar uma TV, móveis ou outros eletroeletrônicos, mas antes de comprar por impulso é preciso fazer as contas. Às vezes, vale mais guardar o dinheiro para alcançar seus objetivos de maneira mais rápida e sem se endividar.

 

10 PEÇAS QUE ARRASAM EM QUALQUER ESTAÇÃO DO ANO

mbf_banner_noticias_01_v10

A consultora Maria Pia Brunoro Cury apresenta peças curingas que são tiro certo na hora da compra. “Alguns itens básicos ajudam a montar vários looks no guarda-roupa feminino, por isso são bons investimentos”, explica. Vamos a eles:

1 – Vestido preto, básico

2 – Caça de alfaiataria

3 – Camisa branca

4 – Calça jeans de modelagem reta e lavagem escura

5 – Casaco de cor neutra ou jaqueta preta

6 – Camisa jeans

7 – Saia de cor neutra

8 – Lenço colorido ou estampado

9 – Camisa listrada

10 – Sapatilha nude

 

Crédito fontes: Maria Pia Brunoro Cury, Consultora de moda e diretora da e.pia

 

Paula Aftimus

Paula Aftimus

Jornalista com especialização na State University of New York, editora de publicações e portais do Grupo Abril e especialista em mídias digitais. Passagem acadêmica pelas áreas de Serviço Social e Educação e MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV

Veja também

como-viver-sem-apertos-financeiros
7 práticas para viver sem aperto financeiro
De acordo com pesquisa realizada pelo SPC Brasil, 46 por cento dos brasileiros não controlam seu orçamento.   [...]
spc-mbf-dicas-reformar-casa-sem-gastar
Como reformar sua casa sem gastar muito
Pode ser por um desejo de mudar ou por necessidade, mas reformar um cômodo ou fazer pequenos reparos exige pl  [...]
04
Vantagens e desvantagens da previdência privada
Entenda como funciona a previdência privada e veja os seus prós e contras Quando o assunto é ter um futuro   [...]