66756675

10 novembro 2015
decimoterceiro-mbf
O fim do ano está próximo e você já começa a fazer planos com aquela grana que vai entrar na conta. Então, descubra como utilizar seu 13º de forma inteligente e objetiva

Quando o fim do ano se aproxima, junto com as festas vem, também, os planos com o 13º salário, dinheiro extra que, segundo o Ministério do Trabalho, todo trabalhador que estiver  submetido a contrato de trabalho em regime CLT, além de trabalhadores rurais e empregados doméstico e aposentados, tem direito.

Mas, antes de fazer planos com esse dinheiro, que tal organizar suas finanças e definir exatamente o que fazer com esse salário extra? “Reúna a família e tentem decidir juntos como utilizar o 13º. “Não é época de grandes “aventuras”, ou seja, como a economia ainda está muito parada e não há uma previsão de retomada, o ideal é poupar para encarar um ano de 2016 difícil ou pagar dívidas em atraso”, aconselha José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz. E, apesar da imensa vontade de usar o salário extra para curtir, viajar e comprar roupas e eletrônicos novos, o ideal é planejar muito bem o que fazer com esse dinheiro. “Em janeiro despesas começam a pipocar e, além disso, prioridades como a quitação de uma dívida devem ser levadas em consideração”, finaliza Vignoli. Abaixo, 6 ideias para você utilizar seu 13º de maneira inteligente:

peca13Salario

1- Comece definindo prioridades

Para decidir o que fazer com seu 13º é necessário avaliar sua situação financeira atual.  “Se você está com uma dívida em atraso, por exemplo, o melhor que você faz com seu salário extra é quitá-la ou, pelo menos,  diminui-la”, diz Vignoli. Afinal, não adianta utilizar esse dinheiro para algumas regalias de fim de ano e continuar pagando juros abusivos. Por outro lado, se não tem dívidas, a melhor alternativa é usar esse dinheiro para pagar impostos e despesas de começo do ano como IPTU, IPVA, matrícula escolar, entre outros. Então, faça uma lista de todos esses gastos e anote exatamente o valor que precisa ser destinado a eles. Com organização, sabendo exatamente quais são seus gastos, é possível otimizar esse dinheiro e traçar um plano para usar seu salário com prudência e sabedoria.

2 – Quite sua dívida de forma inteligente

Se possui apenas uma dívida em aberto, é fácil resolver seu problema. Caso exista mais de uma, escolha aquela que está atrasada ou opte pelo valor com juros mais altos como, por exemplo, cheque especial e cartão de crédito. Com mais dinheiro na mão é possível negociar e reduzir bastante os juros, começando 2016 livre de dor de cabeça.

3 – Lembre-se das festas e dos presentes

Claro que não tem como esquecer alguns dos momentos mais esperados do ano: Natal e Réveillon, mas é importante lembrar que junto com as festas vem as despesas com a ceia e presentes. “Se educar financeiramente não é deixar de comprar presentes e fazer uma ceia, mas sim se organizar, pesquisar preços e escolher lembranças criativas e que estejam dentro do seu orçamento”, diz Vignoli. Por isso, se organize. Primeiro, faça uma lista de pessoas que deseja presentear e comece a pesquisar valores das lembrancinhas de Natal. Depois, defina um limite de gastos e respeite-o. Neste caso, trocar os presentes para a família toda pelo amigo secreto pode ser uma boa forma de economizar dinheiro. Nada de comprar presentes fora do seu orçamento ou parcelar.

4 – Aplique e poupe

Se você é uma pessoa organizada, já separou dinheiro para as despesas extras e está sem dívidas, que tal poupar uma parte do seu 13º? Afinal, se você encarar esse dinheiro como extra, pode guardá-lo para realizar um sonho ou garantir uma estabilidade e tranquilidade financeira na hora de um imprevisto. E para fazer com que seu dinheiro renda ainda mais, uma boa opção é buscar um investimento com rendimento um pouco mais alto do que o da poupança. O Simulador de Investimento do Meu Bolso Feliz pode te ajudar a encontrar a melhor alternativa! 

5 – Posso me fazer um agrado?

Se tem algo que queira muito como, por exemplo, uma roupa nova, um utensílio de decoração para casa ou até um fim de semana para relaxar, reserve uma parte do dinheiro para comprar, mas não exagere. E atenção: é importante guardar parte do dinheiro que recebeu.

6 – Compre à vista

Use seu dinheiro para fazer as compras à vista. Afinal, no fim do ano sempre surgem necessidades suas ou da família. Com o dinheiro na mão, fuja dos parcelamentos e negocie descontos atrativos nas lojas.  

Saiba mais:

Os riscos de uma vida financeira desregrada

Como organizar as finanças a dois

10 destinos internacionais não afetados pela crise

Natália Chagas

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

009
Comprar não é terapia!
  As liquidações são sempre tentadoras. E você, que trabalhou muito durante a semana, logo pensa: ah,  [...]
mbf_banner_noticias_04
4 passos para realizar o tratamento de beleza dos seus sonhos
Realizar esses sonhos de consumo é perfeitamente viável, só depende de um planejamento adequado.  [...]
mbf_banner_noticias_20-es9q4
Dicas para pesquisar antes de comprar
Comparar preços só traz benefícios. O principal deles: você vai gastar menos! Provavelmente, não foram po  [...]