74937493

17 maio 2016

Os preços dos imóveis estão mais baixos, mas será que com o que ganho é possível realizar o sonho de comprar uma casa? Descubra agora

Temos lido muitas notícias dizendo que os valores dos imóveis baixaram. Por outro lado, a crise está instaurada, a instabilidade financeira assusta todo mundo e salário não tem acompanhado a inflação. Neste cenário, será mesmo possível realizar o sonho da casa própria? A resposta não é preto no branco, ou seja, o segredo é  ter os pés no chão e avaliar a situação com muita cautela  e responsabilidade. “O mais importante é pesquisar muito e planejar. Além disso, é preciso encarar a realidade e definir se é factível ou não a compra de um imóvel nesse momento”, alerta Marcela Kawauti, economista do SPC Brasil.

Então, para te ajudar nessa tarefa, o SPC Brasil traçou um plano. Pronto para segui-lo?

PASSO 1 – Avalie sua situação financeira

É isso mesmo. O primeiro passo ainda não é a busca pelo novo imóvel.  Antes disso, é preciso saber se você terá o mínimo possível para seguir esse sonho. Para começar, responda algumas perguntas: quanto sobra do seu salário no final do mês? Dá para guardar mais se apertar os cintos? Você está saudável financeiramente há quanto tempo?Além disso, avalie: se você tem dívidas, parcelas em aberto ou no fim do mês não sobra nada, é hora de usar o Simulador Diagnóstico Financeiro  para descobrir o que precisa fazer. Se a situação estiver ruim, dê uma olhada nas dicas do MBF:

Plano Infalível para quitar dívidas
7 práticas para viver sem aperto financeiro

Se, por outro lado, você já está com a saúde financeira em dia e no fim do mês sobra um dinheirinho além daquele que você já guarda para a aposentadoria e para imprevistos, talvez seja hora de partir para o segundo passo.

PASSO 2 – Faça uma análise real de custos

Comece a pensar no tipo de imóvel que pretende comprar e onde ele fica para, assim, saber o será necessário para realizar esse objetivo.  “Para isso, é importante analisar todos os custos que terá nos próximos anos com o imóvel, ou seja, reforma, manutenção, condomínio, sem esquecer que vai precisar manter uma reserva financeira para imprevistos”, alerta José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz. Então,  antes de se decidir, some, também, os gastos que terá mensalmente com seu imóvel nos primeiros dois anos após a compra. Entre eles: prestação do financiamento (caso vá financiar), condomínio, IPTU, gastos com mobília e decoração e contas de consumo (água, luz, internet, gás etc). Além disso, é preciso levar em conta que, enquanto o imóvel não fica pronto, você terá um gasto com moradia ou será necessário morar com alguém. “Analise com atenção se esses custos são compatíveis com seus rendimentos”, alerta Marcela. Além disso, atente-se ao básico. “Lembre-se de elencar o que é mais importante. Que tal deixar detalhes da decoração para quando as despesas estiverem mais calmas?”, aconselha Vignoli.
Para isso, siga essas duas dicas:
“Cheque o quanto vai precisar economizar para dar de entrada no seu imóvel lembrando, sempre, que essa entrada pode variar”, aconselha Marcela. Na média, a economia gira em torno de 30 a 40 por cento do valor do imóvel,incluindo nesse valor inicial o saldo do seu FGTS, caso tenha. Esse dinheiro servirá para dar uma entrada e também para pagar custos de cartório e de mobília. Esse conselho para economizar a entrada do seu imóvelvale para todos, exceto para aqueles que comprovadamente possuem baixa renda e podem tentar participar, por exemplo, do Minha Casa Minha Vida. Para te ajudar, que tal um teste?  Guarde, por três meses, o valor equivalente ao da prestação a ser paga mensalmente. Se você conseguir manter, está no caminho certo.

PASSO 3 – Descubra o valor do apartamento que você pode comprar

Agora chegou a hora de pesquisar! E preste bastante atenção na frase “apartamento que você pode comprar”. Ou seja, mais uma vez, é preciso ter os pés no chão para começar a buscar uma oportunidade que caiba no seu bolso. “E isso inclui, também, o custo de vida do bairro em questão”, alerta Marcela. Por exemplo: você mora em um bairro mais central e seu sonho é morar no bairro chique da cidade onde vive. Mas, se tudo der certo e você for morar por lá, sua nova casa ficará longe do trabalho e o mercado local é super caro. Com isso, seu custo de vida vai aumentar muito e, talvez, sua qualidade de vida caia (trânsito, estresse, despesas…). Então, será que vale a pena se “dar ao luxo”? “Viva dentro do seu padrão de vida e não no padrão de vida que você, às vezes, acha que gostaria de ter”, aconselha Vignoli.

Além disso, vale a pena ter paciência e calma. “Atualmente, quem quer comprar um imóvel tem que ter paciência e força de vontade para procurar muito, até achar uma oportunidade, uma barganha. É possível encontrar oportunidades, imóveis com até 40 ou 50 por cento de desconto do seu valor. A crise gera oportunidades para quem tem dinheiro e prejuízo para quem precisa de dinheiro”, alerta Jaques Grinberg, especialista em coach de vendas.

PASSO 4 – Apartamento na planta, novo ou usado

Outra decisão importante a ser tomada é se você vai comprar um apartamento novo ou usado. “Leve em consideração o valor que custará para deixar o apartamento habitável, caso escolha por um apartamento novo, ou seja, para colocar armários, finalizar banheiro, entre outros ajustes necessários, afinal, esse custo pode ser maior do que você imagina”, diz Vignoli.  E o educador ainda completa: o bacana de conquistar a casa própria é ir fazendo tudo aos poucos, comprando o sofá um mês, pintando a parede no outro, sem pressa. Por isso, se você pretende não ter custos extras, além do financiamento, talvez seja mais aconselhável comprar um imóvel usado que já esteja pronto para morar.

Por outro lado, ao comprar um apartamento na planta, você tem algumas facilidades de negociação, mas, mesmo assim, é preciso ficar atento. “Aqui é importante tomar cuidado com a organização financeira porque em alguns momentos durante todo o processo você terá parcelas maiores para pagar e o valor dessas prestações precisam caber no seu bolso”, alerta Marcela. Em outras palavras, quando você for receber as chaves do seu novo imóvel, o ideal é não ter pendências de parcelas em aberto. Caso contrário, essa facilidade fará você se enrolar ainda mais. Para entender melhor como funciona a compra de um apartamento na planta e, assim, tomar sua decisão, leia: Vale a pena comprar um imóvel na planta?

PASSO 5 – Planeje e avalie suas opções

Ok, você já decidiu que vai comprar um apartamento, por exemplo, usado e já sabe, até, o bairro e algumas opções de empreendimento. Agora, avalie suas opções que são:

1) Economizar para comprar à vista: essa opção é a ideal, pois quem compra à vista fica livre das prestações imediatamente. Mas, por outro lado, sabemos que é difícil juntar tanto dinheiro. “Então, caso não consiga juntar tudo, a dica é, sem pressa, juntar a maior quantia que você puder para poder dar uma boa entrada e financiar a menor parte possível”, aconselha Marcela. Para isso, você tem algumas opções:

• Utilize seu FGTS para ajudar na compra ou na entrada do novo apartamento. Confira mais informações no site da Caixa. 
• Se precisar vender algum bem como, por exemplo, um carro, considere fortemente essa opção.
• Se você tem, por exemplo, aplicações como CDB ou poupança, utilize esses recursos para a aquisição, mas lembre-se do que já foi dito acima: não utilize tudo; deixe uma parte para emergências.

2) Financiamento habitacional: muitas vezes é preciso buscar um financiamento para conquistar o sonho da casa própria, principalmente se você tem pressa para mudar. Então, depois de achar o imóvel que você quer comprar, pesquise com muita paciência as opções de financiamento que cada banco oferece. Para te ajudar: https://comparabem.com.br/financiamento-imobiliario

3)Consórcio: funciona como uma poupança para comprar o imóvel. Se estiver pensando em investir nessa modalidade, leve em consideração:
Vantagens:
• O consórcio funciona muito bem para quem não tem pressa.
• Você pode ser sorteado para comprar sua casa ou apartamento antes de acabar de juntar o dinheiro.
• Se você tem condições de dar um aporte, em geral, tem mais chances de ser sorteado primeiro.
• Você pode usar seu FGTS no consórcio.

Desvantagens:
• Apesar do consórcio ter taxas em geral mais baixas que o financiamento imobiliário, você só deve entrar no consórcio caso não tenha pressa para conseguir o seu imóvel, já que você pode ser sorteado apenas no final do plano.
• E, se você não tem pressa, talvez valha mais a pena economizar dinheiro usando outras opções como CDB ou o Tesouro Direto, pagar o imóvel a vista e ainda economizar as taxas do consórcio. Pense nisso!

PASSO 6 – Resolveu financiar? Atenção às linhas de crédito

Antes, conseguir financiamento para compra de um imóvel era relativamente fácil. “Mas, com a crise,  os bancos têm exigido cada vez mais garantias para o acesso ao crédito imobiliário”, explica Marcela. A Caixa Econômica Federal, por exemplo, responsável por cerca de 70 por cento dos financiamentos imobiliários do país, passou a tomar medidas drásticas para restringir o acesso ao crédito. Por isso, caso você não seja aprovado ou não consiga se adequar às exigências, não desanime. “Continue juntando dinheiro e, mais para frente, ficará mais fácil realizar o sonho da casa própria”, finaliza Marcela.

Para saber mais sobre as medidas de restrição de crédito e o que deve ser feito no momento: Agora é a hora de comprar um imóvel?

Para saber mais sobre financiamento na Caixa: Simulador da Caixa 

 

Saiba mais:

Pesquisa Imóvel

A compra da casa própria

 

 

Natália Chagas

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

spc-mbf-o-que-e-iof
IOF: o que é e como a taxa interfere no seu crédito
Conheça o imposto que todo mundo fala, mas que ninguém entende muito bem, e veja como o IOF pode aparecer na  [...]
mbf_banner_noticias_01-7zoe5
7 dicas para não ficar no vermelho nas liquidações
Temporada de descontos necessita de atenção especial. Saiba como aproveitar as ofertas de maneira consciente  [...]
mbf_banner_noticias_18-x30ab
Realize o sonho da casa própria
Dicas inteligentes para comprar seu imóvel sem dor de cabeça Entre todos os sonhos de consumo da maioria das  [...]