76977697

05 julho 2016

fotoNoticiaAposentadoria

Para garantir um padrão de vida estável no futuro, é preciso agir com antecedência e organização. Veja como se organizar

Qual é o momento certo de começar a pensar no futuro? Será que é uma boa ideia depender do governo para garantir seu padrão de vida quando você parar de trabalhar? Muitas pessoas têm dúvidas como essas e não sabem como agir, imaginando que a preparação para a aposentadoria seja algo complexo ou incompatível com as limitações do orçamento pessoal.

Na verdade, qualquer um deve inserir os planos para a aposentadoria entre suas prioridades, independente da idade, da profissão ou da faixa de renda, embora a maioria dos brasileiros não o faça: uma pesquisa recente do SPC Brasil e do Portal Meu Bolso Feliz revelou que seis em cada dez consumidores (64,2%) não se preparam corretamente para este momento. Além disso, somente 31,1% dos entrevistados garantem que sua preparação vai além da simples contribuição ao INSS.

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, contar apenas com essa opção é um erro: “As pessoas não se atentam ao fato que no futuro terão uma redução de renda quando pararem de trabalhar se não fizerem uma preparação prévia. E quanto mais velho, mais caros são os gastos com saúde, seja por conta do valor do plano, seja por conta da maior a propensão a ter problemas de saúde que necessitem de remédios caros e cirurgias. Além disso, muita gente tem planos de aproveitar mais a vida quando se aposenta. Mas tudo isso tem um custo alto e  deve ser pensado ainda quando jovem”,

Mesmo que você ainda não tenha um valor significativo para investir mensalmente, o pior erro é deixar para depois. Para não sentir esses efeitos da falta de preparação para a aposentadoria, preparamos cinco dicas práticas que te ajudarão a garantir um futuro mais confortável para você e sua família, começando hoje mesmo a preparação para a aposentadoria tranquila.

Nunca é tarde para começar

Ainda não começou? Que tal tomar esta decisão agora mesmo? Quanto mais cedo você der início ao planejamento, menor será o valor que terá de guardar, já que haverá mais tempo para economizar. Por isso, o ideal é começar a pensar na aposentadoria assim que a pessoa entra no mercado de trabalho. De todo modo, nunca é tarde, nem mesmo para quem já está em idade mais avançada. A questão é que quanto mais tempo você demorar, maior será o valor necessário para o investimento mensal.

Não espere sobrar dinheiro para guardar

O valor direcionado para a aposentadoria deve estar sempre previsto nos seus custos fixos, ou seja, deve ser tratado com a mesma importância dos gastos com aluguel, água, luz e telefone. Faça uma análise do orçamento e defina o quanto é possível guardar todo mês. A partir de então, este investimento deve ir para o fundo de aposentadoria assim que o seu salário cair na conta. Assim você não corre o risco de gastar este dinheiro ao longo do mês e deixar de guardar.

Seja disciplinado e viva dentro do seu padrão de vida

Muita gente escolhe viver uma vida mais luxuosa na juventude e pensar na aposentadoria somente quando ela chegar, o que nunca é uma boa ideia. O mais indicado é adequar-se ao padrão de vida, o que significa gastar o que cabe no orçamento, guardando sempre  parte dos recebimentos para a aposentadoria ou emergências. E é a disciplina que fará toda a diferença, em especial se o valor a ser guardado todo mês parece baixo. Por exemplo, colocando R$ 50 em um fundo de renda fixa todos os meses, durante 30 anos, ao final o total guardado será de mais de R$ 100 mil.

Não use o dinheiro da aposentadoria para realizar outro sonho

Ao ver todo aquele dinheiro guardado para a aposentadoria muitos não resistem e acabam usando parte do montante para realizar sonhos, como a compra de um carro ou uma viagem. Esse é um erro que nunca deve ser cometido, pois, ao concretizar um objetivo no curto prazo, compromete-se a aposentadoria, no longo prazo. Se você tem um sonho e quer realizá-lo, faça duas reservas separadas: uma para a aposentadoria e outra para a meta estabelecida. Assim você não corre o risco de misturar as duas coisas.

Invista em aplicações seguras e com bom rendimento

Quando se fala em preparação para a aposentadoria é sempre bom ser conservador, e essa preocupação aumenta à medida que se aproxima o momento de parar de trabalhar. Assim, vale a pena pensar em aplicações seguras e com bons rendimentos. Isso quer dizer que o dinheiro sempre deve estar em instituições financeiras confiáveis, aplicado em um produto indicado para este fim.

Entre as alternativas de investimentos para aposentadoria  a economista elenca quatro opções: os CDBs; os fundos de renda fixa; o tesouro direto e a previdência privada. A poupança, apesar da segurança, não deve ser usada porque tem um rendimento mais baixo. As principais vantagens dessas modalidades são o risco baixo e rendimento interessante com um investimento inicial relativamente baixo, como no caso do tesouro direto, que pode ser adquirido a partir de R$ 30,00.

E então, gostou das dicas sobre a preparação para a aposentadoria? Faça nosso teste e veja se você está no caminho certo!

 

Veja também

mbf_banners_portal_223x86_09
7 passos para ir às compras com crianças sem stress
Em época de férias, levar os filhos ao shopping não precisa ser uma dor de cabeça Lidar com os desejos imp  [...]
009
Comprar não é terapia!
  As liquidações são sempre tentadoras. E você, que trabalhou muito durante a semana, logo pensa: ah,  [...]
meu-bolso-feliz-foto-crianças-2
Como driblar o consumismo das crianças durante a crise
Aprenda a dizer não e seja criativo para manter  seus filhos satisfeitos, mesmo com a diminuição do poder   [...]