52125212

16 dezembro 2014

mbf_banner_noticias_13-do23h

O que fazer, etapa por etapa, para enfim alcançar seus objetivos

Sonhos podem, sim, se transformar em realidade. Basta saber quais passos seguir em busca dessa concretização. E, claro, organização e disciplina para respeitar e cumprir suas próprias metas. No início pode até não ser fácil, mas certamente será compensador, acredite! Veja dez passos para realizar seus sonhos.

 

1- Um sonho possível

O primeiro passo é, claro, determinar o seu sonho. Parece óbvio, mas algumas dicas fazem diferença. Por exemplo, seja específico. Não queira simplesmente viajar para a Europa. Escolha quais países gostaria de conhecer, de que forma e quanto tempo durará a viagem. Dessa maneira, além de facilitar seu planejamento, você consegue visualizar o seu sonho. Outro conselho é ser realista. “O sonho precisa caber no momento e estilo de vida da pessoa. Se você ganha dois mil por mês, por exemplo, pode até ser que em alguns anos consiga comprar um carrão. Mas e as despesas do automóvel, como seguro, gasolina e reparos, como bancará?”, contextualiza José Vignoli, consultor financeiro do Portal Meu Bolso Feliz.

 

2- Informação vale ouro

Sonho escolhido, comece a pesquisar o valor dele. Digamos que seja fazer uma pós-graduação no exterior. Descubra quanto esse tipo de curso custa, quais faculdades oferecem bolsas de estudo, quanto gastaria para viver no país escolhido, se poderá trabalhar enquanto estuda, quais despesas manterá no Brasil enquanto estiver fora, etc. E não poupe ferramentas: vale usar a internet, ler jornais, conversar com amigos e ligar pedindo informações. Quanto melhor conhecer seu sonho, mais inteligentes (e econômicas) serão as suas escolhas para realizá-lo.

 

3- Entradas e saídas

Considere apenas o líquido, o que de fato cai na sua conta, e anote quanto ganha todo mês. Agora descubra o quanto gasta, anotando durante 30 dias tudo que compra. Faça as contas, comparando seus gastos aos seus ganhos. Com o diagnóstico financeiro em mãos, monte um quadro onde possa separar suas despesas fixas e variáveis. Exemplos de despesas fixas: aluguel, parcela do carro, colégio, etc. Exemplos de despesas variáveis: roupas, bens de consumo, etc. Como é impossível reduzir o que você precisa pagar mensalmente, o dinheiro que deverá economizar virá da diminuição do custo com as despesas variáveis. Reduzindo despesas com cartão de crédito, celular, refeições fora de casa… quanto consegue investir em seu sonho, todo mês? Nosso Simulador Diagnóstico Financeiro ajuda nesta missão!

 

4- Tudo se resolve com o tempo

Agora que você já sabe quanto tem para investir em seu sonho e já pesquisou mais ou menos o quanto ele custará, pode estipular em quantos meses ou anos conseguirá realizá-lo. Neste momento, seja realista, mas também desafie a si mesmo a cumprir sua meta. Respeitando o plano você precisa de um ano? Então coloque este prazo para o seu objetivo. Nada de querer fazer de tudo para alcançá-lo antes (o que no meio do caminho pode cansá-lo e desestimulá-lo) ou pensar “ai, acho que não consigo” e procrastinar a data. Para auxiliá-lo neste planejamento, acesse o nosso Simulador de Sonhos .

 

5- Redistribua o dinheiro

O ideal é guardar parte da sua renda para possíveis imprevistos e outro montante para o sonho que planeja realizar. “Procure guardar o dinheiro destinado ao sonho logo no início do mês, antes de gastá-lo”, aconselha Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC-Brasil. Reservar um dinheirinho todo mês para gastar com o que é importante para você também é fundamental! Dessa forma, sem comprometer as despesas fixas, você não associa a realização do seu sonho à privação de certos prazeres.

 

6- Pense a longo prazo

Acredite: pagar à vista é sempre a melhor compra. Você pode até não ganhar desconto por dar todo o valor de uma vez, mas também não terá que conviver com dívidas futuras, de compras parceladas. Mas, para conseguir juntar uma grande quantia em dinheiro, não basta apenas poupar todo mês. É preciso investir o valor, para que, a longo prazo, ele renda. “Comece sempre pela poupança. Depois, quando conseguir juntar uma quantia mais alta, busque outros investimentos, mais rentáveis”, aconselha Vignoli. Ou seja, ao traçar seu plano, pense a longo prazo, incluindo na sua estratégia um financiamento vantajoso.

 

7- Foco e disciplina

Os meses que terá pela frente são de adaptação. Assim, vale se manter excepcionalmente focado em seus planos. Um dos principais desafios a serem vencidos será a compra por impulso. Quando estiver diante de algo que naquele momento parece indispensável, pense se realmente precisa daquilo. Pode apostar, se for apenas um desejo momentâneo, essa pausa será suficiente para descobrir algo importante: economizar para realizar seu objetivo vale mais a pena do que suprir essa aparente necessidade. Lembre-se também de ficar atento às despesas do dia a dia, impedindo que gastos excessivos ameacem seu orçamento.

 

8- Trabalhe com metas intermediárias

“Imagine uma pessoa que quer emagrecer. Ela não pensa em perder 30 Kg de uma vez, mas sim 2Kg ou 3Kg por semana. Em um planejamento financeiro a longo prazo é a mesma coisa. É preciso estabelecer metas intermediárias para alcançar o objetivo final. Estipule datas para conseguir juntar determinada quantia”, ensina Fábio Gallo, professor de finanças da PUC-SP e FGV-SP. Além de ajudar a obter a quantia final, essas conquistas no meio do caminho te estimulam a seguir com o plano!

 

9-  Saiba lidar com imprevistos

Obviamente que, para conseguir poupar uma quantia considerável, foco e disciplina são fundamentais. Mas, tratando-se de objetivos que demoram certo tempo para serem alcançados, é preciso também entender que mudanças de planos acontecem, sejam negativas, por causa de imprevistos, sejam positivas, devido a boas oportunidades. “Os objetivos da nossa vida são flexíveis, eles podem mudar de acordo com as chances que surgem”, lembra Fábio Gallo. Dessa forma, não seja tão duro consigo mesmo caso surjam pedras no caminho. Adapte seus planos, reorganize as estratégias e bola para frente!

 

10- Hora de gastar de forma inteligente

“Juntar dinheiro para pagar à vista ou dar uma boa entrada é sempre mais vantajoso do que financiar o valor total”, lembra Marcela Kawauti. Isso porque, com o dinheiro em mãos, você pode pedir desconto, negociar e obter benefícios que valham seu esforço. Se necessário, vá a mais de um lugar apresentando a sua proposta de pagamento na hora. No caso de precisar financiar parte do valor, pesquise muito bem a forma de obter crédito mais vantajosa para seu objetivo e valor que necessita e a melhor época para fazê-lo. Aqui, você vê o melhor tipo de crédito para a compra que pretende fazer.
 

Paula Aftimus

Paula Aftimus

Jornalista com especialização na State University of New York, editora de publicações e portais do Grupo Abril e especialista em mídias digitais. Passagem acadêmica pelas áreas de Serviço Social e Educação e MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV

Veja também

casa-propria-mbf
6 dicas para conquistar a casa própria!
Os preços dos imóveis estão mais baixos, mas será que com o que ganho é possível realizar o sonho de com  [...]
credito-estudantil-meu-bolso-feliz
Saiba tudo sobre financiamento estudantil
Descubra as melhores opções e os cuidados que você deve tomar antes de buscar alternativas para pagar seus   [...]
mbf_banner_noticias_08-kr3m0
Como poupar para realizar seu sonho
As atitudes e investimentos que você precisa ter e fazer para realizar seus planos de curto, médio e longo p  [...]