92959295

22 novembro 2017
mulher-fazendo-biscoitos
Descubra como garantir um Natal tranquilo e com mais dinheiro no bolso

Chega essa época do ano e muita gente pensa que poderia ganhar uma graninha extra para poder comprar  presentes, fazer uma ceia gostosa e, até, ajudar um pouco no orçamento da família. O problema é que, a maioria das pessoas não sabe por onde começar. Uma boa ideia é buscar habilidades e hobbies que se transformem em uma renda extra. É possível também procurar opções no mercado. Por isso, resolvemos listar dicas para quem está disposto a sair da zona de conforto, colocar a mão na massa e  dar uma aliviada no bolso. Fique de olho.

Invista no seu talento

Para Sabrina Espindola, coach que atua diretamente com desenvolvimento pessoal, o primeiro passo é tentar usar uma habilidade ou hobbie para vender algum produto ou serviço no Natal e Ano Novo. “Pense no que você gosta de fazer e como poderia ganhar um dinheiro extra com serviços que enchem os olhos das pessoas no fim do ano”, sugere. Entre as opções: comidinhas, trabalhos artesanais e personalizados, doces e salgados caseiros, entre outros. Aqui, a sacada é investir no que você sabe fazer nas horas vagas, sem atrapalhar o dia a dia de trabalho.

Se gostou da ideia de usar suas habilidades e ganhar dinheiro com isso, siga o passo a passo sugerido pela coach:

1) Analise

Qual demanda você teria habilidade para solucionar? Afinal, não adianta oferecer uma ceia deliciosa para as pessoas se você não gosta de cozinhar, certo? Por outro lado, se você gosta, por exemplo, de costurar, pode pensar em fazer pequenos mimos e lembrancinhas para as pessoas comprarem e presentearem familiares e amigos.

2) Faça um Modelo

Faça um modelo como teste do que pretende vender e, depois, coloque tudo na ponta do lápis. Se o investimento inicial for alto, por exemplo, ele terá que ser repassado nos valores aos consumidores. Tudo depende do produto ou serviço que será vendido e de quem é seu público-alvo. Por isso, planejamento é tudo!

3) Estratégia de Venda

A venda será pela internet ou pessoalmente? Talvez os dois? Um bom ponto de partida para começar a vender é criar um relacionamento com os potenciais clientes oferecendo alguma degustação ou conteúdo do produto ou serviço. Sabemos que você tem pressa e quer começar a ganhar logo, mas organizando esse passo a passo, seu objetivo fica mais claro e as chances de sucesso maiores. Para te ajudar, fale com os amigos, vizinhos e anuncie nas redes sociais.

Fique de olho nas demandas do mercado

Outra opção é procurar oportunidades que surgem no fim do ano. Trabalhar em lojas que aumentam o quadro de funcionários nessa época é uma ótima alternativa. Você pode procurar vagas temporárias no Emprega São Paulo que possui milhares de vagas de emprego, tanto temporário quanto permanente, em todo o estado. Para se cadastrar basta acessar o portal ou ir a um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) portando RG, CPF e carteira de trabalho. Se não está em São Paulo, procure os postos de atendimento na prefeitura da sua cidade.

Mas as opções não acabam ai. Você também pode:

Revender  produtos: Você pode vender a mercadoria para familiares, amigos e pessoas próximas, e ainda tem o benefício de estar vendendo algo que as pessoas já conhecem.São inúmeras as possibilidades para se trabalhar com revenda de produtos: cosméticos, roupas, bijuterias, lingerie.

Dê aulas: Se você sabe falar inglês ou outra disciplina como português e matemática, fique de olho porque muitos pais procuram aula de reforço para os filhos no fim do ano. Outra opção é organizar cursos que podem ser do interesse das pessoas. Se você conhece bastante de algum assunto, a plataforma Beved pode ser uma boa opção. Nela, o usuário tem uma infinidade de cursos disponíveis sobre vários assuntos. Se você tem algo a ensinar, você pode se cadastrar na plataforma e criar um curso online que será oferecido a todos os usuários da plataforma.

Passeie com cachorros (ou ofereça sua casa para abrigar pets): trabalhar com pets pode render uma grana boa no fim do ano. Muitas famílias querem viajar e não tem com quem deixar os animaizinhos ou precisam de alguém para dar comida e passear com eles. E esse alguém pode ser você. Converse com a vizinhança e com os amigos e se ofereça para o serviço.

Use os apps a seu favor: Uber, Singu, Lavô. Sabe o que eles têm em comum? São plataformas que oferecem serviços para terceiros e funcionam da mesma maneira. Caso esteja interessado em trabalhar, é preciso entrar no app e se cadastrar.

No caso do Lavô, um app onde você pode solicitar uma lavagem para seu carro, o cliente faz seu cadastro, incluindo dados de cobrança em cartão de crédito. Depois, é só solicitar o serviço.  Um parceiro Lavô, devidamente cadastrado e capacitado será direcionado para executar o serviço no local. Após realizá-lo, será feita a cobrança e o cliente receberá fotos do carro limpo pela plataforma. O sistema opera com diferentes pacotes a partir de R$ 30, variando conforme a necessidade e bolso do cliente. “Conheci o aplicativo pelo Facebook e, como sou aposentado e consigo conciliar meus compromissos pessoais, me interessei. Atualmente, consigo fazer várias lavagens por dia e consigo tirar, em média, R$700 por semana”, conta João Batista, sargento do bombeiro aposentado.

Já o Singu é um salão de beleza online. O cliente faz o cadastro e agenda os serviços de manicure, massagista, cabeleireiro e maquiador. Uma artista Singu, cadastrada no sistema, chegará a casa da cliente no horário marcado. Para ser uma artista, basta entrar no site e seguir o passo a passo.

 

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

spc-mbf-padrao-de-vida-amigos
Saiba como viver bem dentro do seu padrão de vida
4 em cada 10 internautas brasileiros gastam mais do que deveriam. Descubra como mudar de comportamento e viver  [...]
economia-domestica-spc
8 dicas de economia doméstica para melhorar as finanças
Seu descontrole com as contas do dia a dia pode se tornar um vilão na hora de fechar o mês no azul. A boa no  [...]
imagem1-630-245
Cuidado com a influência ‘dos outros’
Pode parecer brincadeira, mas quantas vezes os outros não influenciaram as suas decisões de comprar alguma c  [...]