• Antônio

    Descontrolado

    pai
    "Financia em 60 meses?"

    Antônio é assim: um vendedor de sapatos entusiasmado com o crédito. Financiou o carro zerinho, a reforma da casa e fez um empréstimo no banco para viajar com a família no fim do ano. “Tudo novo, vida nova” era o lema dele. Mas agora, as prestações estão se acumulando. O que era uma conquista em 60 meses está virando uma dívida de muitos anos. E o Antônio está arrancando os cabelos para deixar tudo em dia.

  • Ana Maria

    Compulsiva

    Ana Maria Taliso
    “Não passo vontade, passo o cartão!”

    Sabe mulher exuberante, que não passa vontade de nada? A Ana Maria é assim: se quer um vestido, compra. Se quer um sapato, compra. Não pesquisa preço e não tem dúvida: passa o cartão! Quando a fatura chega é sempre um susto. E Ana Maria sai de casa esbaforida com seus livrinhos debaixo do braço vendendo cosméticos, potinhos plásticos e fazendo o que pode para pagar pelo menos o valor mínimo da dívida. E assim, a coisa vai se acumulando. Assim como as roupas novas no armário da Ana Maria.

  • Marina

    Quer tudo

    filha
    “Mãeeeeeee, eu quero!”

    O doce da padaria, o brinquedo do comercial, o passeio da escola, a mochila da princesa, o sapato cor de rosa, o sorvete cor de rosa, o algodão doce cor de rosa: tudo o que vê, a Marina quer. E não pense que ela pede com jeitinho, não. Chora, grita, faz pirraça e só para quando o presente chega na sua mão. Aí ela agradece, brinca por cinco minutos e já começa a pensar: qual será o próximo pedido?

  • Seu Manuel

    Mão fechada

    avo
    “Eu não sou mão fechada. E, ainda assim, não sobra nada.”

    A vizinhança fala que o Seu Manuel pode atravessar um rio com um punhado de açúcar na mão que o açúcar não vai derreter. Ele é assim mesmo: compra sempre o mais barato, vai a pé para não gastar gasolina, esquece o aniversário dos netos para não dar presente. E o que ele faz com dinheiro da aposentadoria? Guarda embaixo do colchão. E todo mundo avisa: se não for comido pelas traças, o dinheiro dele vai ser devorado pela inflação.

  • Tostão

    O racional

    324 cao
    “Se eles me ouvissem, saberiam tudo de economia.”

    Quem olha o Tostão não imagina: mas de tanto ver as enrascadas da família Taliso, ele acabou entendendo mais de economia que qualquer um naquela casa. O problema é que, na hora do aperto, quem vai prestar atenção no cachorro? Então fica a dica: não tire o olho dessa família e, quando o Tostão tiver alguma coisa importante pra dizer, abra os ouvidos.