Prioridades e consumo supérfluo

Tome cuidado com as compras por impulso. Todos nós gostamos de consumir: um passeio ao shopping com os filhos, uma viagem de final de semana, uma ida a lojas. Mas quando se estão com as contas em desequilíbrio, é preciso cortar tudo que não seja essencial (como roupas, brinquedo, carro novo etc.) e concentrar o orçamento no que você precisa mesmo para viver, como alimentação, gastos com moradia (aluguel, IPTU, contas de água e luz), plano de saúde etc.

Quase a metade dos brasileiros que estão devendo admitem que poderiam ter evitado algumas compras, por terem agido de forma descontrolada ou por impulso. Segundo pesquisas do SPC Brasil, 66% dessas pessoas acreditam que a compra realizada não era necessária. Evite comprar por impulso. Pense bem e reflita para saber se aquele gasto é mesmo necessário.

46% dos inadimplentes admitem que poderiam ter evitado a dívida

A dívida pode ser evitada

Se você precisa trocar de óculos porque seu grau mudou, isso é um gasto essencial. Mas se você quer comprar óculos novos só para ficar na moda, isso é supérfluo. Um tênis novo, por exemplo, pode parecer essencial para um jovem adolescente, assim como uma geladeira maior para uma dona de casa ou um carro novo para o marido.

Para onde está indo meu dinheiro?

Consumo supérfluo

Não queremos que você pare de viver o lado bom da vida e fique só no essencial. Queremos que você aprenda a se organizar para sair do sufoco e viver com mais tranquilidade.

Mas para isso, é essencial a mudança do seu comportamento em relação as compras para a sua recuperação financeira. Reveja alguns hábitos na sua rotina e pense duas vezes sempre que sentir vontade de comprar alguma coisa “extra”!

Pesquisas do SPC Brasil indicam que fatores externos como apelos da propaganda, influência de amigos e parentes e a força das marcas são fortes impulsionadores do consumo excessivo, que te convidam o tempo todo a gastar mais e comprar novos produtos. Dá para resistir, em nome da sua recuperação financeira. Não faça novas dívidas. Vamos primeiro ficar livres das atuais.

Pesquisa SPC Brasil. Fatores que levam aos sonhos de consumo.

Comportamento do consumidor

Busque produtos de consumo mais baratos e que “cabem” no seu bolso. Sempre dá para comprar alguma coisa mais em conta ou mesmo frequentar um bar ou restaurante que não seja caro.

Você não precisa deixar de fazer o que gosta – e sim definir as prioridades com o que vai gastar, de que forma vai gastar e que dinheiro tem disponível para isto. Com planejamento, é possível ter um dinheirinho para aquilo que a gente gosta, como ir ao salão ou a um barzinho no final de semana, sem desequilibrar as contas! Reserve sempre um dinheirinho por mês para gastar com o que é importante para você, sem comprometer as despesas fixas do mês.

Tire suas dúvidas sobre este assunto

Converse com o especialista Converse com o especialista
  • Facebook
  • Google Plus
  • Youtube