Crédito para sair das dívidas

Quando suas despesas estão maiores que os ganhos, uma das saídas é buscar um empréstimo para pagar as contas.

Esse momento é perigoso, pois quem empresta dinheiro cobra juros, que também se tornam um novo custo para você ou sua família.

A primeira coisa a fazer é planejar o pagamento destas contas, verifique o valor e número de prestações que pode pagar. Use a ferramenta Diagnóstico Financeiro e inclua nas despesas, o empréstimo e os juros a serem pagos.

Juros viram bola de neve

Certos tipos de empréstimos acabam se transformando em verdadeiras bolas de neve, devido às elevadas taxas de juros que são cobradas, como ocorre no cheque-especial (em média, 8% ao mês) e no cartão de crédito (em média, 12,5% ao mês).

Veja o que acontece com uma dívida de mil reais no cartão de crédito que não foi paga.

Bola de neve

É assustador lembrar que tudo isso é proveniente de uma dívida de apenas R$ 1.000,00!

Se você ou sua família está “atolada” em uma dívida deste tipo, procure logo o gerente do banco e proponha uma renegociação. Não tenha vergonha disto. O banco também precisa de uma solução para o seu caso, ou seja, é bom para os dois. Veja como funciona através do simulador Troca de dívidas.

Como renegociar sua dívida

Existem pelo menos duas opções que você pode propor:

a) redução do total da dívida e da taxa de juros;

b) mudança no tipo de financiamento que você está usando.

Neste último caso, você pode obter um empréstimo mais barato, como, por exemplo, o crédito consignado (média de 2% de juros ao mês), para saldar a dívida existente em situações de juros elevados.

Crédito para sair das dívidas

DICAS

1. Renegocie suas dívidas.

2. Cancele o seu cartão ou seu cheque-especial, para que você não fique tentado a fazer novas compras e continuar se endividando. Tome essa atitude até que você consiga equilibrar suas finanças. Dívidas devem ser pagas o mais rápido possível. Alongar o prazo para o pagamento só complica a sua situação financeira.

Tire suas dúvidas sobre este assunto

Converse com o especialista Converse com o especialista
  • Facebook
  • Google Plus
  • Youtube