Modalidade de crédito para a aquisição de bens duráveis que se assemelha mais a um aluguel do que a um financiamento. Normatizado por Lei, funciona mediante um contrato denominado “arrendamento mercantil”, “locação financeira” ou “leasing”. Neste caso, aquele que deseja adquirir o bem (o arrendatário) pode optar por ficar definitivamente com ele ao final do contrato, devolvê-lo ao arrendador, aumentar o prazo do contrato ou até mesmo negociar um novo esquema de pagamento. A principal diferença entre um “leasing” e um financiamento comum é que, no “leasing”, o bem se mantém totalmente em nome do arrendador durante toda a vigência do contrato, cabendo ao arrendatário apenas o usufruto dos bens. No caso do financiamento, o bem, mesmo que alienado, fica em nome do arrendatário. O prazo mínimo de arrendamento é de dois anos para bens com vida útil até cinco anos e de três anos para os demais.