É uma entidade privada, sem fins lucrativos, que tem por objetivo administrar a proteção a correntistas, poupadores e investidores. Por meio do FGC, recuperam-se os depósitos ou créditos (até o teto de R$ 250.000,00 por pessoa) mantidos em uma instituição financeira em caso de intervenção, liquidação ou falência dela. Os recursos do FGC provêm de contribuições mensais das instituições financeiras associadas ao Fundo. Tais contribuições são estabelecidas mediante um percentual dos saldos das contas que correspondem às obrigações que são objetos de garantia.