É um termo em inglês utilizado para descrever atos de violência (física, verbal ou psicológica) repetitivos e intencionais de um aluno ou grupo de alunos contra outro colega. Não se trata de simples atribuição de apelidos pejorativos ou “brincadeiras”. É um ato violento e agressivo, que ocorre de maneira repetitiva e envolve um desequilíbrio de poder entre o agressor e a pessoa agredida, ou seja, a vítima não tem condições de se defender. Como ocorrência originalmente do ambiente escolar, o bullying já atinge outras instâncias, como o ambiente de trabalho.