87848784

25 janeiro 2017
carnaval-mbf
A tendência é clara: os blocos de rua são o novo chamariz do feriado. Então, que tal curtir a folia sem pegar a estrada?

As despesas de começo de ano mal se foram e a maioria das pessoas já está pensando no Carnaval que, em 2017, começa no dia 24 de fevereiro e só termina na terça, dia 28. O problema é que, normalmente, esse feriado, apesar de animado, pode aumentar nossos gastos e até mesmo descontrolar nossas finanças. Afinal, depois de terminar de pagar os gastos de Natal e Ano Novo e despesas com IPVA, IPTU e material escolar, o que mais precisamos é apertar os cintos. “Além disso, viagens em datas como essa saem sempre mais caras”, alerta José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz.

Para Eduardo Mascarenhas, esse ano o Carnaval será em São Paulo, sua cidade natal. O mesmo vai acontecer com Carlos Palhares, que mora no Rio de Janeiro e não pretende sair de lá nos dias de folia. Os motivos, dos dois, são os mesmos: primeiro, a economia. E, além dela, a diversão. “Já faz alguns anos que o Carnaval de São Paulo só cresce e fica cada vez melhor. O que mudou neste ano é que consegui convencer uma turma grande a ficar também. Então, tenho certeza que vamos nos divertir sem gastar com hotel, transporte e festas caras”. Para Carlos, a diversão também está programada: “O Rio de Janeiro já é conhecido por abrigar blocos famosos. Esse ano, para economizar ainda mais, minha programação tem apenas praia e blocos. Até as festas com ingressos pagos eu cortei”, conta.

Para te inspirar a comemorar sem gastar, listamos o que você precisa para curtir o feriado mais animado do ano. “A diversão não pode virar uma dor de cabeça. Ainda estamos no começo de 2017 e o foco tem que ser economia e organização financeira. Então, nada melhor do que se divertir sem mudar de cidade”, finaliza Vignoli.

A força dos blocos

O Carnaval de rua de São Paulo, por exemplo, terá quase 500 blocos em 2017, um aumento de 60% em relação ao ano que passou. De acordo com a Secretaria Municipal de Cultura, 495 blocos já estão cadastrados. Em 2016 foram 306 blocos. Já no Rio de Janeiro, 536 blocos requisitaram ao município a autorização para desfilarem durante o Carnaval – desse total, 452 já haviam conseguido a liberação preliminar da prefeitura.

O Carnaval de Belo Horizonte também está no radar dos mineiros. Em 2016 foram quase 2 milhões de pessoas que se divertiram na capital e três dos principais blocos da cidade começam a se profissionalizar para atender o público. E esse número deve aumentar em 2017. Por isso, a dica para você que curte o Carnaval é pesquisar em sua cidade e curtir o Carnaval de raíz. Para te ajudar, basta entrar no site da prefeitura da sua cidade. Algumas delas:

Carnaval de Rua em São Paulo

Carnaval de Rua no Rio de Janeiro

Carnaval de Rua em Belo Horizonte

Carnaval de Rua em Salvador

Carnaval de Rua em Curitiba

Além dos blocos – curta sua cidade

Se você não gosta muito da ideia de ir às ruas pular Carnaval e também não pretende viajar, é importante lembrar que sua cidade vai muito além da rotina do dia a dia e dos blocos, claro. “Eu costumo escolher alguns blocos para curtir e, no resto do tempo livre, faço uma programação alternativa. Afinal, a cidade, apesar do clima de festa, tende a ficar mais vazia”, conta Eduardo. Por isso, caminhadas, visitas a museus, centros culturais e parques são sempre uma boa opção para preencher os espaços vazios da agenda. A Feambra (Federação de Amigos de Museus do Brasil), por exemplo, tem uma programação interessante e promove eventos especiais em diversos museus do Brasil.

E tem mais: “a programação dos fins de semana comuns costumam ser esquecidas na época do Carnaval. Ou seja, salas de cinema e teatro ficam vazias”, alerta Eduardo. Por isso, no feriado, aproveite para fazer tudo que sempre tem vontade com mais tranquilidade e sem estresse.

Dicas para economizar no Carnaval

Gostou da ideia de curtir sua cidade, gastar pouco e organizar sua agenda de blocos preferidos? Então fique atento às 3 dicas principais para economizar nos dias de folia:

1 – Faça uma pré-festa com os amigos. Peça para cada um levar uma comida e uma bebida. Assim você economiza e ainda garante que todo mundo chegará ao bloco junto (isso traz segurança e mais diversão)

2 – Tire dinheiro e leve apenas o quanto pode gastar durante a festa. Dessa maneira você evita levar cartões, garantindo segurança e ainda mais economia (se você não tem, você não gasta)

3 – Deixe o carro em casa. Nada de gastar com estacionamento. Vá de Uber, ônibus ou escolha um bloco próximo a sua casa e vá a pé.

Fique atento e evite roubos e furtos

Lembre-se que todo local com muita gente pede atenção redobrada. Por isso, guarde seus pertences em compartimentos seguros, junto ao corpo. Afinal,  perder o cartão de crédito, a carteira de identidade ou o CPF ou ter esses pertences roubados pode se tornar uma grande dor de cabeça caso os documentos caiam na mão de golpistas. Mas, se isso acontecer,  registre imediatamente um boletim de ocorrência e, se seu cartão de débito, crédito ou folha de cheque também foram roubados ligue para o seu Banco informando o ocorrido. Além disso, logo após o Carnaval, entre em contato com o Procon mais próximo e com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de sua cidade – para saber onde fica a mais próxima acesse SPC Alerta de Documentos , uma Entidade parceira do SPC Brasil. Com isso, através do serviço SPC Alerta de Documentos, fica registrado a perda, furto ou roubo de seus documentos ou cheques e, caso terceiros tentem utilizar seus dados para alguma compra e seu nome for consultado no SPC, os estabelecimentos são imediatamente informados sobre o problema, evitando fraudes e uso indevido do seu nome e documentos.

Outro serviço que contribui na prevenção de possíveis fraudes é o SPC Avisa, em que o cadastrado é informado por SMS ou e-mail sobre qualquer movimentação ou consulta em seu documento, para contratar acesse o serviço.

Em caso de roubo ou furto de celular, além de registrar o boletim de ocorrência, entre em contato o quanto antes com a sua operadora e peça para ter o seu chip bloqueado. Lembrando que em alguns estados (São Paulo, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso e Pará) a própria polícia civil pode fazer o bloqueio do aparelho, no momento em que for registrado o BO.

Se for levar a criançada para os blocos, vale ter muita atenção também. Converse com a criança sobre a possibilidade de ela se perder e oriente-a sobre o que fazer caso se perceber sozinha. Ao chegarem em um local, mostre quem são os seguranças ou os policiais e que uniforme usam. Marque também um ponto de encontro e coloque pulseiras, etiquetas ou crachás de identificação, contendo nome da criança, nome dos p

ais e telefones celulares. Outra dica é fotografar a criança antes de sair de casa, tendo assim um registro exato das roupas que ela está usando.

Vai viajar?

Se, mesmo assim, você prefere viajar no feriado, tente escolher uma rota menos popular e programe-se!

Natália Chagas

Jornalista, com especialização em marketing e vasta experiência em revistas e portais de notícia. Foi editora de mídias digitais do grupo GR1 Editora e produziu conteúdo para diversas publicações do Grupo Abril, Editora Globo, Folha de São Paulo, entre outros.

Veja também

compra
Táticas para driblar a tentação da compra
Descubra que ser feliz pode ir muito além do que você adquire e saiba como e quando comprar de maneira consc  [...]
009
Comprar não é terapia!
  As liquidações são sempre tentadoras. E você, que trabalhou muito durante a semana, logo pensa: ah,  [...]
fgts-mbf
O que fazer com o dinheiro do FGTS inativo
Pagar dívidas, investir, reservar uma parte? Veja o que fazer para tirar o máximo de proveito do dinheiro da  [...]