Tipos de crédito

Conheça os tipos de crédito existentes e veja como tirar vantagens do uso de cada um deles.

Cartão de crédito

Como funciona

Como funciona cartão de crédito

É uma forma de pagar as compras muito popular hoje no Brasil. Com base em sua renda ou em seu perfil de consumo, as empresas oferecem cartões com determinados limites de crédito. Você escolhe um dia do mês para pagamento da fatura e chega a ter até 40 dias de prazo se utilizar o cartão em data boa (nove dias antes do vencimento da fatura, por exemplo).

DICAS

Fique atento às taxas de anuidades dos cartões, que variam de uma administradora para outra. É possível fazer boas negociações junto aos bancos a fim de obter taxas baixas ou até isenção, dependendo do caso.

Como tirar vantagem

Também chamado de dinheiro de plástico, o cartão de crédito é um meio prático para realizar suas compras no dia a dia. E se você souber usar, ele pode trazer muitos benefícios.

A possibilidade de parcelar uma compra sem juros é uma vantagem do cartão de crédito. Mas você deve ter o cuidado de não abusar do número de compras a prazo que faz, pois muitos parcelamentos juntos podem estourar seu orçamento.

Outra vantagem é poder juntar pontos e trocar por produtos, bônus ou, ainda, passagens aéreas. Verifique os benefícios que seu cartão oferece.

Saiba escolher o cartão certo para as suas necessidades do dia a dia. Não adianta ter um “Internacional”, que custa mais caro, se você não vai fazer compras fora do Brasil. Além de terem um custo mais baixo, os cartões “Nacionais” também têm vantagens, como descontos nos estabelecimentos que os emitem (redes de postos de gasolina, supermercados, lojas etc.) sem você precisar ter conta em banco.

Cuidados com o uso do cartão

O cartão tem vantagens, mas deve ser utilizado de maneira controlada, para você não entrar numa grande dívida sem perceber.

Evitar esse problema pode ser simples. O primeiro passo é administrar seus gastos. Uma boa dica é guardar os comprovantes das compras, pois assim você pode ter mais controle sobre o que gastou naquele mês. Não deixe também de examinar atentamente o extrato mensal para saber se não está exagerando nas compras.

Fique muito atento aos parcelamentos: apesar de ser uma vantagem, a compra parcelada pode se tornar um problema. Lembre-se de que muitos parcelamentos, em conjunto, acabam se tornando um valor muito grande para ser pago.  E evite entrar no crédito rotativo, que é um parcelamento da fatura do cartão – você paga uma parte do total da fatura, e o restante é automaticamente financiado. Entrar nesse tipo de parcelamento é fácil, mas sair dele é muito difícil, pois as taxas cobradas são altíssimas.

Veja um exemplo de como os custos do crédito rotativo são altos: a sua fatura não paga de R$ 1.000,00 no cartão de crédito se transforma em uma dívida de mais de R$ 5.000,00 em um ano; mais de R$ 26.000,00 em dois anos e se aproxima de R$ 140.000,00 ao final de três anos. Estamos falando de juros de mais de 400 porcento  num ano… Nem pensar!

Uma verdadeira bola de neve!

Bola de neve

Outra medida importante para garantir o equilíbrio de suas contas é reservar um valor, no orçamento doméstico, para pagamento do cartão, prevendo a quitação total da fatura daquele mês.  Escolha a data de vencimento que seja mais próxima à data em que você recebe seu salário.

Onde começa o descontrole financeiro
Clique abaixo e veja como

Onde começa o descontrole financeiro

Chegou até aqui? Então vale a pena ver nossa nossa matéria especial que ensina a usar seu cartão de crédito da melhor maneira

DICAS

1. Evite possuir vários cartões de crédito, pois isto pode levá-lo ao descontrole financeiro, e você ainda gasta com o pagamento de várias anuidades.

2. Não aceite um limite de crédito que seja muito alto em relação ao seu salário ou às receitas do seu negócio. Acredite: crédito em excesso pode levar ao descontrole da sua vida financeira.

3. Diante de um recebimento extra como 13o salário, férias ou um serviço extra, leve em consideração a possibilidade de antecipação de parcelamentos feitos. Pode ser útil para não pagar juros sobre as parcelas que ainda vão vencer ou no caso de parcelas sem juros, adequar suas despesas de cartão com seus recebimentos. Procure a administradora do seu cartão para poder fazer esta operação.

4. Evite emprestar seu cartão para amigos ou parentes. Lembre-se: a partir do momento em que a compra é realizada, a dívida passa a ser sua, pois está registrada no seu cartão. Se a pessoa não pagar pelo que comprou, você será responsável pelo pagamento.

Cartão de loja

Como funciona

Atualmente, a maioria das lojas de departamento, eletroeletrônicos e redes de supermercado oferecem seus próprios cartões para compras a prazo.

Essa modalidade de cartões tem a vantagem de fazer menos exigências em termos de nível de renda e documentação para abertura de crédito. E oferece também maior agilidade, pois o consumidor passa a poder contar com o recurso no exato momento em que faz o pedido do cartão e efetua a compra na própria loja.

Como tirar vantagem

Muitas lojas, para atrair clientes, não cobram anuidade ou taxa de administração desses cartões, o que já é uma boa vantagem em relação ao cartão de crédito que os bancos oferecem.

O número de parcelamentos, também costumam ser maiores, em alguns supermercados, há preços diferenciados, com redução significativa de até 10% para quem usa do cartão do estabelecimento.

É preciso, entretanto, tomar cuidado, pois os prazos oferecidos geralmente são maiores e quando isso acontece a taxa de juros aumenta e pode passar despercebida já que o valor das prestações diminui pesando menos no seu bolso, mas passando a custar mais caro por causa dos juros mais altos.  Não se engane, o produto não ficou mais barato pelo pagamento ter sido facilitado.

Pesquisa do SPC Brasil mostra que, entre os brasileiros inadimplentes (devedores com mais de três meses de atraso), 43% têm dívida com os cartões de lojas.

À vista ou a prazo?
Qual a melhor forma de levar esta TV? Confira abaixo.

Cartões de lojas

FIQUE ATENTO: Se você não tomar cuidado, as vantagens da oferta podem deixar de existir dependendo da escolha de parcelamento que você optar. É o que ocorre com parte dos consumidores. Descubra se o cartão pode ser bom para você nessa matéria especial encomendada pelo portal Meu Bolso Feliz

DICA

1. A facilidade de obtenção dos cartões de loja torna você um cliente fiel.  Você passa, automaticamente, a utilizar o cartão para fazer suas compras. Recomendamos que tome cuidado, pois essa facilidade acaba induzindo o consumo supérfluo ou desnecessário.

2. Não troque a pesquisa de preço em várias lojas pela facilidade do crediário próprio no cartão que uma loja te oferece, muitas vezes de graça, pois isso pode significar uma grande economia na sua compra.

Cheque especial

Como funciona

O cheque especial é um crédito automático ligado à sua conta bancária, para ser utilizado sem ter que pedir autorização – e, por isso, é fácil de se usar. Por causa desta facilidade, este tipo de empréstimo tem uma taxa de juros alta, em média, 150% ao ano (8% ao mês).

Cheque Especial

FIQUE ATENTO: Não considere o crédito que os bancos oferecem no cheque especial como parte de sua renda pessoal. No final, vem a conta, que acaba sendo muito pesada, devido aos juros. 

Como tirar vantagem

Na prática, as pessoas acabam usando o cheque especial para ajudar nas compras e pagamentos do dia a dia. Há bancos que oferecem alguns dias de uso do cheque especial sem cobrança de juros. Usar esse prazo é uma grande vantagem. Mas não ultrapasse o limite de dias oferecido, pois um dia a mais de uso levará a cobrança de juros de todo o prazo utilizado.

Se você conseguir manter, na ponta do lápis, o controle do cheque especial, utilizando-o o mínimo possível, ele pode representar um benefício para um momento de aperto. Mas lembre-se: use-o sempre no menor prazo que puder e em casos muito especiais. Para suprir uma necessidade por prazo mais longo use o crédito pessoal.

DICA

O cheque especial só deve ser usado em situações de emergência. Uma dívida não paga nesse tipo de empréstimo dobra a cada 10 meses!

Crédito consignado

Como funciona

Crédito consignado

Esta é uma modalidade de crédito pessoal na qual você passa a ter direito ao empréstimo desde que autorize o desconto diretamente na sua folha de pagamento do seu salário.

Neste tipo de empréstimo as taxas de juros são mais baixas, em função da garantia atrelada ao recebimento do salário e ao desconto automático na folha de pagamento. Com isso, ele se torna acessível também para quem está com o nome incluído nas listas dos órgãos de proteção ao crédito.

Existem linhas de crédito para servidores públicos, para aposentados e pensionistas do INSS e para empregados de empresas privadas, desde que tenham convênio com a instituição financeira onde a operação será feita.

Para conseguir o empréstimo, basta se dirigir a um banco que tenha convênio com a instituição que fornece o seu pagamento e assinar uma autorização (um contrato de adesão) para o desconto em folha. Vale alertar que isso não é motivo para você começar a usá-lo simplesmente porque ele está disponível e representa um dinheiro mais barato.

FIQUE ATENTO: o valor total do empréstimo consignado não pode ultrapassar 30 porcento do seu salário.

Como tirar vantagem

O crédito consignado é a melhor modalidade de crédito pessoal, pois cobra as taxas de juros mais baixas do mercado. Os juros variam (em média de 2,0 porcento a 2,0 porcento ao mês) em função do perfil de quem está pegando o empréstimo.

Uma maneira inteligente de agir é usar o crédito consignado para quitar dívidas contraídas em outras modalidades de crédito e que têm juros bem mais altos.

DICAS

1. Como os juros do Crédito Consignado são baixos, vale a pena tomar esse recurso emprestado para comprar um bem, como um eletrodoméstico por exemplo. Na loja, as taxas de juros são maiores.

2. Vale a pena, ainda, usar esse crédito para pagar contas em atraso com o cartão de crédito ou para sair do cheque especial. Em ambos os casos, os juros são muito mais elevados.

Crédito direto ao consumidor

Como funciona

Crédito direto ao consumidor

O Crédito Direto ao Consumidor (CDC) permite que você obtenha o crédito no momento em que está adquirindo um bem (como eletrodoméstico, móvel, automóvel etc.) ou um serviço (cursos, pacote de viagens etc.).

Na prática, a obtenção deste tipo de crédito é bastante simples. Em geral, a loja faz um cadastro rápido, com base no contracheque, exigindo apenas comprovante de residência e CPF. Só em alguns casos, para financiamentos de valores maiores, exige-se uma entrada e/ou um avalista. Com a ficha aprovada, o crédito sai na hora. Tudo isso é feito na própria loja, o que facilita a compra, mas se você tiver tempo, também pode conferir as taxas oferecidas pelo seu banco.

É importante que você sempre verifique qual é o custo total do seu financiamento, uma vez que, no valor total das prestações estão inclusos o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e a Taxa de Abertura de Crédito (TAC), que pode ou não vir embutida no valor das prestações aumentando o valor do seu financiamento. Vale tentar uma isenção.

 

Como tirar vantagem

Confira as vantagens deste tipo de crédito:

a) As taxas de juros são mais baixas que as dos cartões de crédito e cheques-especiais;

b) Os prazos de pagamento são muito flexíveis e de fácil negociação;

c) Há pouca burocracia para conseguir.

d) É bastante flexível para adiantamento de pagamentos e quitação antecipada.

 

Facilidades e comodismos

Crédito direto ao consumidor

FIQUE ATENTO: As facilidades e comodismos podem induzi-lo ao consumo supérfluo ou desnecessário para o momento. Além disto, o fato de os juros do CDC serem menos elevados que os de outras modalidades de empréstimo não indica que eles sejam baixos.

DICAS

1. Ao fazer uma compra do tipo “três vezes sem juros”, verifique se a soma das parcelas está igual ao preço à vista. Se estiver maior, há juros embutido no preço a prazo!

2. Pergunte sempre se, além dos juros, há outros custos embutidos no financiamento. Impostos e taxas podem encarecer bastante o custo do produto.

Crédito pessoal

Como funciona

Crédito pessoal em banco

Os bancos costumam oferecer linhas de crédito para seus correntistas e, especialmente, para quem tem conta salário.

As regras variam muito de um banco para outro. Sabendo que existe essa modalidade de crédito, você pode procurar o banco por onde você recebe o seu salário.

Exemplo: alguns bancos exigem que o tomador do empréstimo tenha conta salário na própria instituição e carteira de trabalho assinada há, no mínimo, 12 meses. A transação é rápida e pode, até mesmo, ser realizada por terminal eletrônico da instituição financeira. Os recursos vão, de imediato, para a conta corrente do cliente.

Como tirar vantagem

As principais vantagens desta linha de crédito são taxas de juros mais baixas e rapidez de obtenção dos recursos solicitados. O perigo aqui reside no fato de a facilidade de obtenção dos recursos induzi-lo a utilizá-los para consumo supérfluo.

DICA

Estas modalidades de crédito só devem ser utilizadas em caso de ocorrência de uma despesa imprevista ou para quitar dívidas cujas taxas de juros são mais elevadas, como as do cartão de crédito e do cheque especial.

Leasing financeiro

Como funciona

Leasing financeiro

O leasing é uma modalidade de crédito para aquisição de bens principalmente automóveis. Na realidade, funciona como um tipo especial de aluguel uma vez que o veículo fica em nome da empresa de leasing até o final do contrato. O consumidor pode ter a opção de devolver ou comprar o bem, e, ainda, aumentar o prazo do contrato e, até mesmo, negociar um novo esquema de pagamento. Porém para ter certeza disso, leia bem o contrato antes de fazer a operação, pois na prática estas situações não acontecem de forma simples.

Como tirar vantagem

A principal vantagem é a taxa de juros menor, com uma prestação também menor do que a do CDC, por exemplo, porém vale sempre conferir, uma vez que esta modalidade de crédito é mais utilizada por empresas que podem usar as prestações na sua contabilidade (balanço) como despesa o que não é o caso da pessoa física.

DICA

Antes de assinar um contrato de leasing, você deve ler com bastante atenção o contrato, pois em geral eles têm clausulas que permitem ao arrendador tomar de volta o bem com muita facilidade. Fique atento!

Outras modalidades de crédito

Antecipação de restituição de Imposto de Renda

Outras modalidades de crédito

Os bancos costumam disponibilizar para os seus correntistas até 80% do valor da restituição do Imposto de Renda. O pagamento da dívida é feito de uma só vez no momento em que o dinheiro é liberado pela Receita Federal. Ele funciona como um empréstimo bancário e só vale a pena usar na hora o aperto financeiro. Para fazer uma compra a crédito, por exemplo, é melhor usar outras modalidades, como CDC.

Antecipação do 13º Salário

Esta modalidade de crédito é oferecida por todos os bancos, principalmente aos servidores públicos aos quais se permite antecipar até o valor total do 13º salário. Este empréstimo será integralmente quitado no momento em que o 13º salário for liberado pela empresa em que se trabalha, indo diretamente para a instituição financeira que lhe concedeu o empréstimo.

Só vale a pena utilizá-lo no caso de sufoco financeiro, pois os juros dos bancos são mais elevados que o crédito ao consumidor oferecido nas lojas.

DICA

Procure saber antes a taxa de juros cobrada nos adiantamentos de IR ou 13º. Como você só pode pegar esse empréstimo no banco em que tem conta, fica sem chance de pesquisar.

Tire suas dúvidas sobre este assunto

Converse com o especialista Converse com o especialista
  • Facebook
  • Google Plus
  • Youtube